E agora Alegre? E agora Bloco?

O presidente do PS considera que o esforço pedido pelo Executivo com novas medidas de austeridade “não são sacrifícios incomportáveis” e que “o povo tem que sofrer as crises como o Governo as sofre”.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a E agora Alegre? E agora Bloco?

  1. Joao Torgal diz:

    Agora, Alegre dirá que são medidas muito difíceis, mas necessárias. Que poderiam ter sido melhor explicadas, mas que não havia mesmo alternativa, de forma a manter o estado social.

    A pergunta que faço é outra: o que diria Alegre se não fosse apoiado pelo partido socrático?

  2. Carlos Vidal diz:

    E agora?
    Depois do abraço de Santos a Alegre, seguir-se-á o de Alegre a Santos, e nada mais.

  3. Justiniano diz:

    Ora, caro Tiago, é evidente que o Povo tem de sofrer. E não há infortúnio nenhum nesse facto. É acima de tudo uma questão de justiça e merecimento. Escolheram-no, a ele, e desdenharam dos avisos e da virtude. Acudam-se agora, de vergonha pela mesquinha estupidez!!

  4. Abilio Rosa diz:

    Esta pandilha que tomou o poder após o 25 de Novembro e que não quer largar os seus privilégios, como o cão não quer largar o osso, tem que ser varrida definitivamente da cena politica portuguesa.

    Soares, Cavaco, Alegre, Hernâni Lopes, Sócrates, João Salgueiro, Santana, Basílio Horta,etc. é metê-los todos num «submarino» e há-de ser o que Deus quiser!

Os comentários estão fechados.