Fundamentalismo “evangélico”

A provocação irresponsável de Terry Jones serve apenas para lembrar que a América não tem coeficiente moral para dar lições sobre fundamentalismo a quem quer que seja. A seita que convocou o dia internacional da queima do Corão está a ser vendida como uma organização marginal contra a qual “todos” os americanos parecem erguer a sua voz. É possível que tal seja verdade mas, resgatando o brilhante documentário Jesus Camp, podemos perceber que apesar da árvore não ser a floresta estas espécies tiveram em nome do seu fanatismo, pelo menos, o último presidente dos EUA.

É reconfortante ouvir o coro de protestos contra esta ideia sinistra, mas é bom que esse conforto não leve ninguém a subestimar as consequências da islamofobia. Saber o número de Corões que vão arder nos jardins traseiros de centenas de lares norte-americanos durante os tradicionais barbecues de fim-de-semana, seria revelador da intensidade da guerra santa que se anda a semear, em cultura intensiva, desde o famigerado dia 11 de Setembro de 2001.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

46 respostas a Fundamentalismo “evangélico”

  1. ezequiel diz:

    Finalmente concordo contigo.

    O fenomeno do Fundamentalismo Evangélico nos EUA é deveras assustador e não é tão marginal como dizem alguns comentadores e opinion-makers. Bush foi eleito por eles. Sem eles, não teria sido eleito. Absolutamente vero. Há inumeros estudos sobre este assunto. O notável e sempre perspicaz Olivier Roy, tanto quanto sei, foi o primeiro a estabelecer um paralelo entre estes senhores e os radicais islâmicos. Definiu-os, se bem me lembro, como neo-fundamentalistas e descreveu e analizou superlativamente bem a lógica e dinámica destes dois movimentos sociais. Compartilham muitas semelhanças. Marc Sageman, julgo eu, também estabeleceu algumas analogias entre eles. Aterrador. Simplesmente aterrador. Os estrategas da AQ esfregam as mãos de contentes

    Renato, se organizasses uma manif a condenar os dois neo-fundamentalismos…podes ter a certeza que estaria presente.

    PS: o movimento neo-fund nos EUA abrange cerca de 10-15% dos CRENTES (de todas as religiões).

    Mas não tenhas qualquer dúvida. A América da revolução de Rousseau, Montespierre, Locke e Mill, a América do pluralismo, do underdog, da liberdade e dos libertários, vai se exprimir de forma inequivoca e resoluta contra estes perigosos ignorantes. Ele, Terry Jones (TJ), vai queimar o Qur’an. Mas a América vai demonstrar ao resto do mundo, de NYC até San Fran…que permanece fiel aos seus principios fundadores. O byteskrieg que TJ pretende criar vai ser sufocado por protestos, manifs e todo o tipo de grass-roots que possas imaginar. O mundo Muçulmano vai ver de que é que a América é feita.

    Wait & See.

  2. ezequiel diz:

    oops

    Mas a América, de NYC até San Fran, vai demonstrar ao resto do mundo….

  3. Renato Teixeira diz:

    O mundo muçulmano está farto de ver “de que é que a América é feita” e o que têm visto não é a América “(…) da revolução de Rousseau, Montespierre, Locke e Mill, a América do pluralismo, do underdog, da liberdade e dos libertários (…)”.

  4. Abilio Rosa diz:

    Entre o fundamentalismo islâmico, fundamentalismo judaico e fundamentalismo «evangélico» norte-americano, que venha o Diabo e escolha.

    Um dos grandes retrocessos da Humanidade a que assistimos é o regresso desenfreado da Religião – e do pior que ela contém e significa – à vida das sociedades e dos povos.

    A ONU, para além de levar arroz e farinha às populações carentes deste Mundo, devia também levar instrução, conhecimento e progresso a essas populações, autenticamente escravizadas por práticas bárbaras e clero déspota.

    Ainda este Verão passei por Paris e fiquei aterrorizado e abismado quando assisti nas ruas desta cidade a orações dos muçulmanos.Eram ruas inteiras de fiéis de joelhos virados para Meca…

    Nunca pensei ver tal coisa na pátria das Luzes!

  5. koshba diz:

    O xor ezequiel ainda acredita no Pai Natal,por isso,vamos ver,ok?

  6. Abilio Rosa diz:

    Não tenho dúvidas nenhumas que o extremismo/fundamentalismo religioso «evangélico» norte-americano é ainda mais perigoso e letal para a Humanidade do que o próprio fundamentalismo islâmico que ainda só usa «bombas humanas».

    O fundamentalismo «evangélico» de pendor judaizante está muito bem infiltrado no aparelho militar-industrial americano, no Exército, nas Universidades e na comunidade de negócios.

    Há várias seitas que constituem um perigo equivalente ao da Al Qaeda, pelo que deveriam constar da lista das organizações terroristas decretada pela ONU.

  7. ezequiel diz:

    oops 2: MONTESQUIEU…

    tou tolinho. 🙁

    quanto ao resto, ok. até tens alguma razão. bush minou por completo o prestigio da América no mundo muçulmano.

    até o Lewis concordaria contigo, até certo ponto.

  8. Diogo diz:

    O segundo vídeo é um documentário obrigatório para o Luis Rainha.

  9. ezequiel diz:

    o que me dizem acerca disto?

    Fidel, entrevistado por Jeff Goldberg, do The Atlantic.

    http://www.theatlantic.com/international/archive/2010/09/fidel-cuban-model-doesnt-even-work-for-us-anymore/62602/

    Abilio,

    “O fundamentalismo «evangélico» de pendor judaizante está muito bem infiltrado no aparelho militar-industrial americano, no Exército, nas Universidades e na comunidade de negócios.”

    Será que poderia fundamentar esta afirmação? Quem são os fundamentalistas evangélicos que se infiltraram no “complexo militar-industrial, Exército, universidades e na comunidade de negócios?”

    Não estou a ser irónico. Apenas curioso.

  10. ezequiel diz:

    Koshba,

    Não precisas de esperar até ao Natal.

    Podes constatar o que aqui afirmo JÁ.

    http://www.nytimes.com/2010/09/08/us/08koran.html

    ainda faltam 2 dias. 2 dias em net time é mais do que suficiente para mobilizar milhões.

  11. JS diz:

    Mas há diferenças.
    Nos EUA responsáveis políticos, religiosos e opinião pública, deu a cara contra o gesto “de queimar aqueles livros”. O que não acontece com queimas de símbolos religiosos ocidentais nos países islâmicos. Ninguém, em posição de responsabilidade, ou não, abre a boca.
    Além disso. Com uma queixa, qualquer Juiz poderá evitar ou condenar á posteriori aquela queima, **se tal tiver expresso na lei dos EUA**.
    È uma grande diferença diferença.
    É o direito da Sra Guedes fazer o seu programa, defendido por todos, inclusivé o PM. Se não gosta(m) e acham que ela não está a proceder bem, queixem-se num tribunal.

  12. jpc diz:

    “A América não tem coeficiente moral”?… Está certo. Só espero é que o mundo, ao ler o Renato e os seus amigos, não ache que Portugal é isto. A bem do nosso coeficiente moral.

    E como lembrava outro blogue a propósito deste post infeliz, agora, depois desta sentença, já podemos todos achar à vontade que o mundo islâmico é todo ele um chorrilho de fanáticos. É giro, o mundo a preto e branco.

    No resto, até concordo com o comentador Abilio.

  13. ezequiel diz:

    http://www.nydailynews.com/news/politics/2010/09/08/2010-09-08_sarah_palin_glenn_beck_speak_out_against_pastor_terry_jones_plans_to_burn_the_ko.html

    não percam este debate. está a ser transmitido AGORA.
    hoje à noite ou amanhã poderão ver-ouvir o debate no site.

    com representante da comunidade islâmica americana

  14. ezequiel diz:

    o debate que está ser transmitido agora será colocado hoje à noite ou amanhã neste site. (no link acima mencionado)

  15. Pascoal diz:

    Já agora aproveitavam e queimavam também umas quantas bíblias.

  16. Von diz:

    O fundamentalismo evangélico é uma praga. O fundamentalismo islâmico, não? A lavagem ao cérebro de crianças americanas é uma praga. A de crianças árabes, não? Queimar corões e bandeiras islâmicas é uma praga. Queimar bíblias e bandeiras americanas, não? Permitir a liberdade de expressão que leva a estes extremos, é um condicionalismo dessa mesma liberdade de expressão. Ao menos, vemos a cara desses extremistas. Ao menos, sabemos quem são.

  17. Álvaro Figueiredo diz:

    Apesar de patética, a ideia deste pastor evangélico serve para nos lembrar que o fundamentalismo islâmico existe e condena à morte escritores e mulheres adúlteras; faz-se explodir como bombas humanas em autocarros e comboios; usa aviões e automóveis como mísseis contra alvos indefesos; diariamente queima bíblias, crucifixos, agride ou assassina sacerdotes e religiosos; força países civilizados a «esconderem» atrás da cortina o Holocausto; querem-nos obrigar a viver no medo de os ofender-mos.

    Mas contra isso ninguém reclama…

  18. Renato Teixeira diz:

    Diogo, não recomende ao Luís Rainha dores de cabeça. Deixe-o convencido que o radicalismo na América é conto de crianças e de igrejas a cair aos bocados…

    JS, queima de Bíblias no mundo muçulmano? Onde? A mando de quem? Só me chegam notícias de sinagogas a serem reconstruídas pelo governo libanês e com o acordo dos ministros do Hezbollah. http://5dias.net/2010/09/01/porque-vivem-melhor-os-judeus-de-teerao-do-que-os-palestinianos-de-gaza-porque-rezam-melhor-os-judeus-de-beirute-do-que-os-muculmanos-de-nyc/

    jpc e von e Álvaro Figueiredo, o que vale é que quando se fala de fundamentalismo “evangélico” aparecem sempre uns paritários de serviço a lembrar que não se pode falar sobre ele sem referir em dobro o “islâmico”.

  19. xatoo diz:

    a ideia da operação mediática é mesmo essa, convocar “o coro de protestos contra esta ideia sinistra”, dessa forma a versão soft de continuidade em Obama da administração Bush pode recuperar algum fôlego… passando por moderadores de confiança.
    Quanto às habituais parvoices blasê do anjinho Ezequiel

  20. xatoo diz:

    não é a populaça alienada evangélico-bushista ululante que está por detrás da ideia de queimar Al-Corões. Se não houvesse uma pré-intenção bastava não dar difusão mediática à questão. A ideia da emenda constitucional que “preserva a liberdade de expressão” também é deveras cínica. Houvesse algum alucinado que resolvesse dizer que ia “limpar o preto presidente” o que é que lhe aconteceria de imediato? invocava a tal emenda?
    logo
    A ideia da operação mediática é mesmo essa, convocar “o coro de protestos contra esta ideia sinistra”,,, dessa forma a versão soft de continuidade em Obama da administração Bush pode recuperar algum fôlego… passando por moderadores confiáveis. Obama tem este mês indices de popularidade abaixo dos 50 por cento

    Quanto às habituais parvoices blasé do anjinho Ezequiel: “Bush minou por completo o prestigio da América no mundo muçulmano” tem a realidade a desmenti-lo.
    Está escrito no programa da National Security Strategy de 2002 pela própria adminstração Bush: “a conscious decision to remove terms such as “Islamic radicalism”, instead speaking of terrorism generally”
    http://en.wikipedia.org/wiki/National_Security_Strategy_of_the_United_States

  21. Renato Teixeira diz:

    Um amigo avisou-me via FB do cancelamento da iniciativa: http://www.nytimes.com/2010/09/10/us/10obama.html?_r=2&hp

    Nada como a indignação para calar a estupidez.

  22. xatoo diz:

    o clérigo alucinado diz que negociou a troca pela não não instalação da mesquita no Ground Zero “onde morreram 3 mil americanos” (que por acaso até nem o eram)
    A ideia de cristianismo na boca destes esqueletos falantes anda deveras fodida… todos os dias morrem 25 mil crianças apenas por causa da água contaminada no 3º mundo, mas desses nunca ninguém fala

  23. Abilio Rosa diz:

    Ezequiel:

    1-Não te faças de tolo. Todo o mundo sabe a influência das congregações evangélicas de raiz judaizante (a tropical IURD é também deste exótico grupo…) na politica americana e principalmente nas facções mais extremistas e aguerridas do Partido Republicano.
    O próprio idiota do Bush antes de declarar guerra ao Iraque disse a um enviado do Vaticano que tinha tido uma visão e que tinha falado com «Deus» acerca do «assunto».

    2-Quanto à palhaçada da queima do «Alcorão» idealizada por um «pastor» maluco, não me impressiona nada. Ele por mim podia lá pôr mais lenha para a fogueira, mas que não se esquecesse da Torah, da Kabala e de todas essas merdas que têm escravizado milhões.

    Se os muçulmanos queimam símbolos americanos, ocidentais e até simbologia comunista, porque é que nós ou os americanos também não podem queimar os símbolos deles?

  24. ezequiel diz:

    raiz judaizante?

    o que é isso?

    eles andam a tentar transformar wasps (white anglo saxon protestants) em judeus??

    termo esquisito: judaizante.

    sim, há movimentos evangélicos que apoiam politicamente israel por razões eminentemente religiosas.

    isto eu sei: o habitat político dos judeus americanos sempre foi o partido democrata.

    http://www.jcpa.org/jl/vp509.htm

    ver secção “politics” (% dos votos jewish american nas sucessivas eleições americanas. n tenho por hábito citar o wiki, mas isto são estatísticas. logo, no probs)

    http://en.wikipedia.org/wiki/American_Jews

    percebeu?

    judaizante? os conservadores americanos evangélicos estão a tentar transformar protestantes em judeus? é isso que quer dizer?

    termo esquisito.

    impressionante: por vezes os sentidos das palavras são como os perfumes: relembram-nos de tempos passados que mancharam a dignidade humana. n se preocupe. n lhe estou a acusar de anti-semitismo. nem pensar. seria absurdo, não seria? freud tinha razão. as palavras são mentiras que nos conduzem à verdade.

    passe bem, abilio.

  25. Abílio, importa-se de me esclarecer que coisa será essa de “congregações evangélicas de raiz judaizante “?

  26. ezequiel diz:

    hoje foi o dia do oops

    escrevi a parte de cima do comentário.

    o gato pediu comida. esqueci-me que estava online. adormeci com o gato ao meu lado.

    acordei, regressei e escrevi a mesma coisa.

    talvez assim perceba melhor o que eu queria dizer.

    é por estas e por outras que Israel tem que existir.

    para todo o sempre.

    vá bordamerda abilio!!

  27. José diz:

    “congregações evangélicas de raiz judaizante”
    Que raio é isso??? judaizante?? Já andam a ver judeus por todo o lado…

    “JS, queima de Bíblias no mundo muçulmano? Onde? A mando de quem? Só me chegam notícias de sinagogas a serem reconstruídas pelo governo libanês e com o acordo dos ministros do Hezbollah. http://5dias.net/2010/09/01/porque-vivem-melhor-os-judeus-de-teerao-do-que-os-palestinianos-de-gaza-porque-rezam-melhor-os-judeus-de-beirute-do-que-os-muculmanos-de-nyc/
    É verdade. Não há mundo mais tolerante com outras religiões do que o mundo muçulmano! O Renato ainda está sob a influência da festa deste fim-de-semana?

    O fundamentalismo cristão norte-americano pode ser mais forte do que muita gente gostaria, a começar pelos próprios americanos. Comparar os efeitos desses indivíduos com os do fundamentalismo islâmico é ver a realidade demasiado distorcida.

  28. Vou deixar os meus amigos americanos falar por mim…

    Waya é americano e cherokee, pertence quer à Nation of Oklahoma quer à United Keetoowah Band:

    Please…

    There is a “preacher” in the state of Florida, who wants to sponsor a “Burn the Koran” day, across the USA.

    This person does NOT reflect the opinions of the overwhelming majority of citizens of the USA.

    In fact, he isn’t a Christian, as he claims, and does not reflect the views or opinions of Christians, in my understanding of that belief system.

    I just wanted those who are living outside the USA to know, most Americans find this person to be a hatemonger and troublemaker.

    Reminds me of the Nazis.
    __________________
    When you were born, you cried while the world rejoiced. Live your life in such a way that when you die the world cries, while you rejoice.

    Cherokee Proverb

    Por mim está tudo dito.

  29. Von diz:

    Renato, sabe porque “aparecemos”? Porque você nunca tem a honestidade de mostrar os dois lados da questão. Porque você nestes assuntos é extremamente sectário.

  30. Renato Teixeira diz:

    Venha sempre Von mas olhe que sou sectário em mais assuntos além do Médio-Oriente. Não venha, portanto, ao engano. O sectarismo é o meu xarope contra o oportunismo e a comida mil vezes mastigada.
    Quer um “blogue ético”, “impoluto” e quase sempre neutro, fique pelo Arrastão. Não precisa de ler mais nada.

  31. xatoo diz:

    em defesa do camarada Abilio
    a consonância entre judeus ortodoxos e cristãos evangélicos a nivel operativo de Pentágono e na defesa do Estado de Israel é total.
    A única objecção trata do medo dos crentes judeus poderem ser convertidos ao cristianismo. Para os que nem suspeitam da existência da expressão “congregações evangélicas de raiz judaizante” é o próprio Jerusalem Center for Public Affairs que o explica:
    “On the one hand, many Orthodox Jews place great value on cultivating non-Jewish support for Israel, and hence tend to be more welcoming of Evangelical support. This is bolstered by ideological congruence on both domestic and foreign policy; many Orthodox Jews view domestic issues such as abortion and gay rights in ways that mirror the Evangelical positions. Tempering the support, however, is tremendous concern about any perceived threat of proselytizing, which remains a very sensitive issue among Orthodox Jews”
    http://www.jcpa.org/cjc/cjc-schrag-s05.htm

    portanto, quem tem de ir bardamerda é o Ezequiel, um dos tipos a quem os sionistas designam carinhosamente como (our) “Soldiers in the War of Ideas”
    http://www.jcpa.org/JCPA/Templates/showpage.asp?DBID=1&LNGID=1&TMID=84&FID=452&PID=3814

  32. José diz:

    Heil, xatoo!

  33. Von diz:

    Então Renato, se o senhor se assume um simples sectário, a sua opinião tem o mesmíssimo valor da do tal Terry Jones, juntos num autismo interesseiro em fazer valer apenas o vosso lado da história.

  34. ezequiel diz:

    épá, hoje n tenho pachorra. tou com gripe e tenho mt trabalho para fazer.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Orthodox_Judaism

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/86/Members_of_Neturei_Karta_Orthodox_Jewish_group_protest_against_Israel.jpg

    sim, existe consonância entre evangélicos(10-15% dos crentes Americanos) e o Judaismo ortodoxo moderno (distinto do Ultra Ortodoxos q são contra a existência do estado de Israel)

    ou seja, estamos a falar de uma “aliança” (LOL) de duas minorias insignificantes que controlam TOTALMENTE tudo e todos…LOLL que tal? serve?

    Sabe o que é me faz rir à gargalhada? um bom tiro no pé. o sr cita textos que demonstram que está a mentir. suicídio académico?

    Leiam os textos que o Xatoo citou, do principio ao FIM.

    assim é fácil, xatoo.

    eu nem sequer tenho que fazer nada. os textos que você apresenta falsificam o seu próprio argumento.

    o meu português não é excelente, longe disso mas:

    a RAIZ dos movimentos evangélicos é PROTESTANTE (e não “judaizante”).

    oki doki? 🙂

    obrigadito.

  35. Renato Teixeira diz:

    Não Von, as opiniões dissimuladas é que não merecem ser lidas.

  36. Abilio Rosa diz:

    Alguns meses após a 2ª Guerra do Iraque um general americano, ao serviço dessas seitas judaizantes, fez uma palestra na Califórnia para militates e confessou quando estava em serviço na Somália (tropas a mando da ONU) tinha visto uma visão no céu, onde os Cavaleiros do Apocalipse estão montados em potentes veículos e que essa visão era um aviso para se acabar com Saddam…

    Precisamente o Saddam que fazia «cócegas» aos sionistas e à estratégia global dos neo-conservadores.

    E o que esses «iluminados» fizeram? Destaparam um ninho de víboras!

    Puta que os pariu mais essas visões de gente doida e demente!

  37. Abilio Rosa diz:

    Esclarecendo os nossos colegas de comentário:

    Cristianismo de raiz judaizante (uma perfeita heresia para a Igreja de Roma):

    É um movimento herético seguido pelas novas seitas evangélicas e que introduz nos seus rituais conceitos e práticas dos cultos do Antigo Testamento, festejando as festas e os titos judaicos, tendo como lema: Sair de Roma e regressar a Jerusalém.

    Estes cultos estão em grande expansão na América do Norte e no Brasil e a prazo constituirão um grande perigo, pois a esses cultos estão subjacentes uma certa visão politica, económica e financeira.

    Não é admirar que essas seitas ou congregações façam mais dinheiro que qualquer banco agiota.

    Em Portugal essas seitas deviam ser todas monitorizadas, pois atrás delas esconde-se muita coisa.

  38. ezequiel diz:

    Estas seitas, segundo o Times de Londres, são controladas por estes dois senhores (ver abaixo).

    http://4.bp.blogspot.com/_ezjzlXwyoQE/S5pqeBvnO0I/AAAAAAAABC8/4oB2myW3NEA/s400/mr-ed.jpg

    http://willwalker.com/wp-content/uploads/2009/08/PeeWeeHerman.jpg

    judaizante. banco agiota. seita. os maléficos judeus a controlarem tudo e todos…totalmente…claro. “atrás delas esconde-se muita coisa…” (invocar o desconhecido como prova não vale!! fica feio….)

    o seu sub-consciente começa a parecer uma ilustração cibernética dos Protocolos de Zion.

    “Não é admirar que essas seitas ou congregações façam mais dinheiro que qualquer banco agiota.”

    LOL

    é o mr ed e o P W Herman que estão por detrás destas seitas. LOL

  39. Abilio Rosa diz:

    Quem conhece o Antigo Testamento e conhece os ritos e a simbologia da religião judaica, facilmente verificará que essas novas seitas «religiosas» (business, puro business!) vão todas beber às fontes.

    É o dízimo, o Sinai, o Deus castigador, as tábuas da Lei, etc,etc.

    Não é por acaso que as correntes extremistas evangélicas americanas vêm Israel e Jerusalém como lugar «salvífico»!

    Aliás o termo «judaizante» não é assim tão recente.

    Já no séc.XVI e XVII a Santa Inquisição perseguia os «cristãos-novos» que teimavam nos cultos de raiz judaica.

    Sr.Ezequiel: a história da pulhice humana ainda é mais velha do que a prostituição!

  40. José diz:

    O Sr. Rosa é um profundo conhecedor dos “ritos e da simbologia da religião judaica”, daí constatar que as seitas evangélicas copiam esses ritos e símbolos.
    Os disparates escritos sobre esta matéria têm sido muitos, mas este último comentário é bem elucidativo da ignorância presumida.

  41. Abilio Rosa diz:

    Sr.Jose:

    Basta assistir a uma sessão de tele-evangelismo ou ler os documentos destas congregações para se encontrar termos, símbolos, calendários das liturgias e principalmente toda uma «mensagem» que vai beber ao Antigo Testamento salpicada ali e acolá com «algum» ensinamento cristão.

    Quando digo «cristianismo judaizante» estou-me a referir a indíviduos que professam cultos neo-evangelistas e que tentam doutrinariamente uma simbiose entre os ensinamentos de Cristo com a submissão à lei judaica (leis religiosas, claro está).

    Bem sei que o Judaísmo é muito mais complexo do que esta simplificação, mas que existe um fio condutor entre estes credos, não há dúvidas.

    De facto a igonrância do Sr. José ficou aqui bem patenteada.
    Paciência.

  42. xatoo diz:

    como fervoroso e militante fã do Sionismo o sr. Ezequiel delirou e fez uma festa ao ler o link que lhe deixei, que é escrito por uma empresa ideológica judaica.
    Obviamente, só citei a parte que me interessou para demonstrar a ligação entre judeus e cristão evangélicos nos EUA

  43. helix diz:

    XATOO tal como os enraba cabras tu es “original “nao nasceste foste cagádo……coitadito

Os comentários estão fechados.