A liberdade de Sarkozy

Concentração em frente à Embaixada de França

Contra as expulsões de ciganos

Sábado – 15h

A dois dias da manifestação de solidariedade para com a situação dos ciganos imigrantes em França e de repúdio face às políticas securitárias do governo francês, poucas foram as vozes na blogosfera social-humanitária que juntaram a sua voz a este protesto. Andam seguramente distraídos com coisas mais importantes mas ainda vão a tempo de ajudar a denunciar o regresso das expulsões étnicas ao velho continente.

A manifestação acontecerá em simultâneo com várias manifestações em cidades francesas e em outras capitais de países europeus. Pelos direitos humanos, pelo exercício de uma cidadania plural, pela igualdade de oportunidades e pelo direito a viver no local que escolhemos, de forma livre ou constrangida pelas precárias condições de vida.

A iniciativa foi convocada por uma plataforma de organizações de Direitos Humanos. Em Portugal, o protesto já conta com o apoio do Centro de Estudos Ciganos, Associação Cigana de Coimbra, APODEC, SOS Racismo, Olho Vivo, Ciganos d’ Ouro.

A fraternidade de Sarkozy

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

11 respostas a A liberdade de Sarkozy

  1. Anonimo diz:

    Não é uma ideia brilhante marcar um protesto frente à embaixada de frança no mesmo dia que decorre a Festa do Avante, invalidando a presença de todos os que lá se deslocam nesse dia…

    Mas enfim, já nos vamos habituando ao facto da desorganização ser um tique de esquerda! 🙂

    P.S.
    Uma pequena declaração de interesses. Não sou militante nem simpatizante do PCP, mas um assíduo visitante da Festa do Avante, pelo que com muita pena não irei à concentração… 🙁

  2. José diz:

    Na senda dos inquéritos levados a cabo por ocasião da manifestação de apoio à iraniana condenada à lapidação, levanta-se a magna questão: quem vai pagar tudo isto??
    Quem está por detrás desta e doutras manifestações anti-francesas??
    Quem manipula os sentimentos das pessoas de boa-fé que irão a esta manifestação? E com que interesses ocultos?

    Digamos que esperava que o Renato apelasse a uma manifestação, para me colocar no lugar que você tomou por ocasião da manifestação sobre a iraniana.
    Perguntas desagradáveis e algo injustas, não é?

  3. Renato Teixeira diz:

    Anónimo, muitos dos que irão à concentração irão depois ao Avante. Naturalmente.

    José, esta manifestação não escondeu nenhuma das respostas. Espreite a primeira posta sobre o assunto. Está lá tudo.

  4. Leo diz:

    Segundo o Público: “Noutros países, organizações não governamentais tomaram a iniciativa. Aqui, Maria José Casa-Nova desatou a mandar e-mails a amigos, investigadores, activistas a convidá-los para se juntarem em frente à embaixada de França em Lisboa. Mandou mais de 150 e já não está sozinha – a União Romani Portuguesa e o sociólogo João Teixeira Lopes figuram como co-promotores do protesto já autorizado pelo Governo Civil. ”

    E segundo o esquerda.net também o Pedro Bacelar Vasconcelos.

    Vamos ter durante mais 4 meses estas passeatas semanais de bloquistas e socialistas de braço dado? Cheira-me que sim.

  5. Renato Teixeira diz:

    Leo, devia-se mais preocupar ao que vai e pelo que vai do que com quem vai. O debate sobre os meios e os fins é interessante. O debate sobre as CARAS deixe-o para as Fernandas deste mundo.

  6. mamene diz:

    E,quando é que se vai fazser uma manif à porta da embaixada do império por causa do assassinio de lideres populares nas Honduras,esse país tão democrático na senda da Colômbia.Não se sabe,não se sente….Mete nojo a ‘comunicação social’ e as bostas dos seus ‘profissionais’…Podem ficar a saber: eu não compro a merda manipulada dos ‘jornais’.Ah!o privado é melhor.Na ex-URSS é que eram totalitários,estes não.

  7. Leo diz:

    Eu estou divertido, não estou nada preocupado.

  8. Abilio Rosa diz:

    O que os ciganos precisam é de trabalho!

  9. Leo diz:

    Se fossem só os ciganos a precisar de trabalho… na minha família tenho alguns que bem querem trabalhar e não o encontram. E não são ciganos. Imagino as muitas maiores dificuldades que os ciganos têm para arranjar trabalho.

  10. Abilio Rosa diz:

    Segundo o raciocínio «inteligente» do Leo, os ciganos há já muitos séculos que estão inscritos no «Centro de Emprego»…

  11. Renato Teixeira diz:

    Manede, sobre as Honduras é só chamar.

    Abilio, os ciganos e os outros todos como me parece ter explicado ao Leo.

Os comentários estão fechados.