A fraternidade de Sarkozy

Concentração em frente à Embaixada de França

Contra as expulsões de ciganos

Sábado – 15h

Convidam-se todos os interessados a participar na manifestação de solidariedade para com a situação dos ciganos imigrantes em França e de repúdio face às políticas securitárias do governo francês. Esta manifestação acontecerá em simultâneo com várias manifestações em cidades francesas e em outras capitais de países europeus. Pelos direitos humanos, pelo exercício de uma cidadania plural, pela igualdade de oportunidades e pelo direito a viver no local que escolhemos, de forma livre ou constrangida pelas precárias condições de vida.

Convocada por uma plataforma de organizações de Direitos Humanos. Em Portugal, o protesto já conta com o apoio do Centro de Estudos Ciganos, Associação Cigana de Coimbra, APODEC, SOS Racismo, Olho Vivo, Ciganos d’ Ouro.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

28 respostas a A fraternidade de Sarkozy

  1. LMR diz:

    Mas não, Renato, mas não. Trata-se apenas de um transparente plano de Washington: reduzir a margem de manobra da França no ultraje subsequente à iminente invasão do Irão. Protestando contra estas expulsões, estás a contribuir para a futura impunidade das chuvas de fósforo branco.

  2. miguel serras pereira diz:

    Sim, Renato. Bravo! Todo o apoio à manifestação. Que atenta – e ainda bem – contra o direito do governo de França de adoptar as leis que bem entenda invocando as suas prerrogativas soberanas. Até já avisei alguns amigos ciganos que tenho para estes lados (Ribatejo). Muito satisfeito fico por ver que você decidiu passar por cima das “independências nacionais” e outros alibis ideológicos da dominação hierárquica.
    Parabéns

    msp

  3. Renato Teixeira diz:

    A praia foi boa LMR? É capaz de lhe fazer bem ir lá passar outra tarde de domingo… Já sabe quem pagou a conta?

    MSP, a atenção foi do SOS Racismo, da Revista Rubra, da Diana Dionísio e do “seu” Miguel Cardina. Perigosos sionistas, portanto.

  4. Abilio Rosa diz:

    Lamento informar o Sr.Renato, mas também não alinho nessa manifestação.

    Primeiro porque corro o risco de me encontrar com a esfusiante Jujú e tal de Câncio.

    Segundo, o Estado francês (não o velhaco do Sarkozy) tem toda a razão em exercer os seus direitos de soberania sobre o seu território.

    Em Roma sê romano; em França, os que lá querem viver e trabalhar (e repito, trabalhar!) têm que respeitar a maioria dos franceses.

    Tenho muita simpatia pelos ciganos, mas eles têm que compreender de uma vez para sempre que têm de estudar e trabalhar como qualquer cidadão.

    Aprendi isto nos livros de Marx e Lénine.

  5. LMR diz:

    Já disse que fui eu a pagar a conta.

  6. miguel serras pereira diz:

    Renato,
    mas acha que eu não falo a sério quando digo que apoio a manifestação e tentarei mobilizar outros para ela?
    Nem esperei por esta campanha para falar dos ciganos expulsos por Sarkozy e seus sequazes. Veja, por favor: http://viasfacto.blogspot.com/2010/08/somos-todos-ciganos-romenos.html e http://viasfacto.blogspot.com/2010/08/uma-campanha-contra-franca.html
    A minha ideia foi só saudar a sua evolução anti-nacionalista. Acresce que com a Diana Dionísio e o Miguel Cardina, está em excelente companhia. E lá terá de se resignar a ter-me por apoainte da campanha. Custa-lhe assim tanto?

  7. Justiniano diz:

    E acha por lá o renato que o SOS Racismo e outros lacaios do andarilho internacional têm os fundos suficientes para uma manif. desta envergadura…coisa que é publicitada desde o Soajo até lá baixo ao mar do sul!!!??? Eu também quero saber quem pagou a conta!!!

  8. paulo diz:

    qual a diferença entre esta manif e a manif contra a lapidação de um ser humano no irão?

  9. Eu não sou de ninguém, pá. E já agora, muito obrigado pela música maravilhosa. Lembrou-me o filme.

  10. Leo diz:

    “Convocada por uma plataforma de organizações de Direitos Humanos.” ??? E pode-se saber quais são? De certo que têm nome ao menos.

  11. Renato Teixeira diz:

    Abílio Rosa, alinha em alguma manifestação que não seja convocada pela CGTP? Aprendeu por certo muita coisa nos livros de Marx e Lenine, mas o seu comentário evidencia a falta de algum internacionalismo proletário. Não precisa de ir a Trotsky, basta reler Lenine. Além do mais acho que não tem que se preocupar com os Jugulares. Até ver, sobre a França, só se conseguiu ler isto: http://jugular.blogs.sapo.pt/2137513.html

    LMR, já disse que foi você que pagou a conta mas ainda não me disse se foi à praia. Percebe?

    MSP, custa nada. Na hora da luta, amo cada um dos companheiros de jornada. Chegue daí esses ossos camarada.

    Justiniano, é segredo pouco escondido de onde vem a “força” do SOS Racismo. São dos bons trabalhos que ainda se fazem no Bloco de Esquerda.

    Paulo, a diferença é toda. Esta manifestação não tem nenhuma agenda escondida nem nenhum efeito secundário que provoque o contrário do que defendemos. Denuncia o regresso das deportações étnicas à Europa. Simplesmente.

    E agora? Percebe LMR?

    Leo, as portuguesas estão discriminadas e do que sei ainda está aberta à subscrição. Em França está toda a esquerda ao barulho e ao que parece até alguma da democrática.

    Ora Cardina, e que filme!!! Ainda bem que a França não se esgota em Sarkozys. Abraço sem donos. 😉

  12. paulo diz:

    Jerusalém, 31 ago (Lusa) – Quatro israelitas foram hoje mortos num “ataque terrorista” no colonato de Kyriat Arba, na Cisjordânia, pouco antes do recomeço das negociações de paz israelo-palestinianas.

    “Foi um ataque terrorista”, declarou à France Presse uma porta-voz da polícia israelita, Micky Rosenfeld.

    As vítimas deste ataque foram dois casais, um na casa dos 40 anos e outro mais novo.
    sai mais uma manif

  13. Renato Teixeira diz:

    Israel para os ciganos! Israel para os ciganos! É isso que quer dizer paulo? Muito a propósito lembrar o terrorismo dos colonatos. Sim senhor. Essa lembrança é sempre bem vinda.

  14. Abilio Rosa diz:

    Sr. Renato:

    O que se passa em França é muito simples.

    Há cidadãos estrangeiros (romenos, por acaso todos de etnia cigana) que vivem à margem das leis comummente aceites pelas nações civilizadas.

    Esses cidadãos não trabalham; não dão educação aos seus filhos; continuam a cultivar práticas sociais e culturais retrógadas e atentórios dos direitos humanos,etc.

    Nestas circunstâncias, estes cidadãos invadem os espaços públicos, exercem comércio de forma ilegal; tráfico de substâncias proibidas; tráfico de armas; furtos,etc.

    O mais dramático é que estes cidadãos que estão a ser repatriados para a sua pátria de origem são uma ameaça constante, não às classes possidentes que vivem em condomínios fechados e que têm segurança privada, mas sim ameaçam a integridade fisica e os bens das classes trabalhadoras, e que se levantam cedinho para irem trabalhar.

    Para mim esses cidadãos que estão a ser expulsos não são simplesmente ciganos, são cidadãos(!!!), e só de forma coerciva é que se poderá restituir a cidadania e os direitos a esta gente tão maltratada durante séculos.

    Sr. Renato: por acaso aprovaria que umas boas centenas de franceses andassem nas nossas cidades, vilas e aldeias, em caravanas, com os filhos impedidos de ir à escola, a traficar, a roubar aqui e acolá, para sobreviverem?

    Sr.Renato: por acaso defende a continuidade e a impunidade do obscurantismo cultural e social, tão associados a esta etnia?

  15. Leo diz:

    Parece que ninguém sabe mesmo quem são os membros da tal plataforma de organizações de Direitos Humanos, da convocatória. É pena.

  16. miguel serras pereira diz:

    Acalme-se, cidadão Abílio Rosa – faça-nos e a si próprio esse favor.
    Então acha próprio de um espírito desalienado escrever uma coisa destas: ” o Estado francês (não o velhaco do Sarkozy) tem toda a razão em exercer os seus direitos de soberania sobre o seu território.
    Em Roma sê romano; em França, os que lá querem viver e trabalhar (e repito, trabalhar!) têm que respeitar a maioria dos franceses”? O Hitler também tinha, então, o direito de matar comunistas, socialistas, antifascistas variados, além de, justamente, ciganos e judeus? Ou isso já não seria “exercer os seus direitos de soberania sobre o seu território”?
    Por outro lado, se também eu acho que os ciganos (tenho amigos entre eles) devem ter os mesmos direitos e deveres dos outros cidadãos – digo: os ciganos, e penso especialmente na condição feminina das suas comunidades – não me parece que a via dessa “igualdade republicana” passe pela deportação. Como também não é aceitável que passe pela formação de “reservas naturais” que os reduzam – a pretexto de discriminação positiva – a “espécie protegida”, cujos exemplares se mantenham submetidos a leis à parte e a autoridades particulares, “étnico-culturais” ou “identitariamente” definidas.
    Chega assim, cidadão Abílio Rosa?

    Saudações anti-racistas

    msp

  17. Renato Teixeira diz:

    Abílio Rosa, enquanto viverem sob permanente escorraço o lado obscuro de qualquer grupo é reforçado. Os ciganos não são excepção. A associação criminosa que faz é de facto racista e é herança que tem a florir no seu pensamento que é regada pelo sistema que diz combater. Reformule a frase que disse e troque ciganos por católicos, ou muçulmanos ou judeus.
    Não lhe parece que sobra aqui um ponto de vista?

  18. Leo diz:

    Eu sempre achei piada à falta de transparência de alguns “justiceiros” muito rápidos a apontar o dedo a todos, mas até vivo num concelho onde há bastantes ciganos, sei que são abertos e frontais, por isso tenho a certeza que não foram deles a ideia desta tal Plataforma de organizações de Direitos Humanos. Os meus ciganos não precisam de disfarces.

  19. Renato Teixeira diz:

    Leo, qual é o problema que vê afinal? Há algum? Qual é o outro gume da faca?

  20. Leo diz:

    Qual é o problema? Para mim nenhum. Mas de facto faz-me espécie que haja organizações que se abriguem por detrás dum cobertor tão convenientemente politicamente correcto. Que não tenham coragem para se assumir. Eu só no inverno é que uso sobretudo.

  21. Renato Teixeira diz:

    Sim é de facto idiota a multiplicação de frentes quando temos um país com um movimento social tão frágil. Enfim. É o que temos. Até Sábado então.

  22. Abílio Rosa diz:

    Lendo os comentários aqui debitados por tão ilustres comentadores, cheguei à conclusão que ainda há muita gente que aposta na exclusão dos ciganos, a pretexto da suas especificidades de costumes ou identidade de cultural.

    Houve até alguns que chamaram «racista» ao camarada Abílio, quando este defende precisamente o contrário, ou seja: a integração dos cidadãos de etnia cigana nas nossas sociedades, quer através do trabalho, da escola e da participação politica.

    Objectivamente, não é com manifestações folclóricas de comiseração que os cidadãos de etnia vão alcançar o estatuto a que têm direito.

    Devemos, sim, criticar veementemente os governos nacionais onde habitam estas minorias étnicas e chamá-los à responsabilidade.

    Neste caso, a manifestação mais adequada, seria às portas da Embaixada da Roménia, por ter permitido ao longo de todo este tempo a marginalização social e cultural desta comunidade.

    A Roménia tem tido governos corruptos e governos que segregaram de forma violenta e racista esta minoria.

    Não é a França nem o escroque do Sarzoky que têm culpa.

    Abram os olhos, meus amigos, e não se deixem seduzir pelas beatices que nestas ocasiões proliferam.

    Por outro lado, a própria comunidade cigana, através dos seus líderes têm que tomar conta das suas responsabilidades sociais e eles próprios devem participar neste processo de transformação, sem prejuízo da sua própria identidade cultural.

    Quem achar que é com folclore e eventos mediáticos que se resolve este tipo de problemas, com toda a certeza que está colaborando na perpetuação de todos os estigmas associados a esta comunidade.

  23. Abílio Rosa diz:

    Quanto ao comentário do confusionista MSP, em abono da verdade devo fazer os seguintes reparos:

    -Acha comparável as medidas de expulsão empreendidas por Sarkozy com as de Hitler?;

    -Quando o Canadá ou os EUA repatriam cidadãos portugueses por estes terem infringido as leis desses países ou por estarem nesses países de forma ilegal, esses países estão a ter comportamentos racistas para com os portugueses?;

    -Só nestes últimos anos os Açores receberam mais de mil repatriados e não vi nenhum SOS Racismo a protestar contra esta expulsão de nossos compatriotas portadores de passaporte português e comunitário;

    -O Sr. MSP vive num mundo irreal, e é por isso que debita impunemente essas patacoadas.

    Se quer ajudar os CIDADÃOS DE ETNIA CIGANA, deverá aproximar-se junto deles, fazer trabalho comunitário e voluntário, e persuadi-los a irem à escola, a terem formação profissional (mesmo para trabalharem por conta própria) e a terem participação politica.

    Doutra forma, é como fazer manifestações em defesa de espécies em vias de extinção, o que é duplamente atentatório da dignidade dos cidadãos de etnia cigana.

  24. Abílio Rosa diz:

    Quanto ao SOS Racismo toda a gente sabe como aquilo funciona.
    No comments…

  25. Leo diz:

    “multiplicação de frentes” ??? Não, acho que estão propositadamente a esconder quem está por detrás.

  26. miguel serras pereira diz:

    Cidadão Abílio Rosa,
    o que você diz de acertado é quase o mesmo que eu digo: “Se quer ajudar os CIDADÃOS DE ETNIA CIGANA, deverá aproximar-se junto deles, fazer trabalho comunitário e voluntário, e persuadi-los a irem à escola, a terem formação profissional (mesmo para trabalharem por conta própria) e a terem participação politica”.
    O resto é cegueira voluntária, distorção caceteira das minhas posições e vontade de caça às bruxas.

    msp

  27. Ana Paula Fitas diz:

    Acabei de divulgar.
    Obrigado.
    Abraço.

  28. Pingback: cinco dias » A liberdade de Sarkozy

Os comentários estão fechados.