Do revisionismo científico ao revisionismo utópico

Sugestão do leitor Tiago Silva

A rentrée de Francisco Louçã foi ainda mais enternecedora do que a de Fazenda. Para além de caracterizar o combate a Cavaco como a luta do século para a esquerda a valer em Portugal, declarou que o BE é o único partido democrático e nomeou ainda a direita autoritária como o grande inimigo do povo nos dias que correm. Não bastava o facto de andarem para aí a dizer que “com o desemprego perdemos todos”, assumindo de vez que arrumaram Marx na gaveta, mais não fazem do que recorrer à técnica de sempre da social-democracia: assustar as massas com o papão da direita radical para que se aproximem discretamente do socialismo democrático. Perdemos todos? Será que o BE acha mesmo que o patronato ensandeceu?

Em anexo imagens da ala direita do BE a festejar a pragmática do discurso de Francisco Louçã:

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

23 Responses to Do revisionismo científico ao revisionismo utópico

Os comentários estão fechados.