Foi bonita a festa, pá!

O Rodrigo Moita de Deus acha que eu fui ao Combate de Blogues na qualidade de representante do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, porque cometi o sacrilégio de referir que, no Ministério Público, o sindicato ainda é o organismo com uma estrutura de representação democraticamente eleita.
Do debate fiquei com a ideia que o Rodrigo, o Tomás e o João tendem a apreciar a ideia de um Procurador-Todo-Poderoso directamente nomeado pelos dirigentes do PS/PSD/CDS e a consequente eliminação de todos os profissionais de carreira que não se insiram num destes grupos políticos. Já cheira a revisão constitucional…
Para a festa ser completa, deixo a sugestão de um procuradorável independente dos perigosos sindicatos do 25 de Abril:

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

15 respostas a Foi bonita a festa, pá!

  1. Essa tripla faz a costumeira dedução: sindicatos = comunistas/radicais anti-sistema, a malta que combate a ocidental democracia, uns diabos!

  2. Abílio Rosa diz:

    A justiça portuguesa continua a ser uma justiça de classe, para além de ser uma paródia.

    Chegará o dia que um verdadeiro saneamento geral será inevitável.

    A «justiça» portuguesa não existe para defender o estado de direito e os direitos e garantias do povo, mas existe sim para proteger e iludir a nomenklatura deste regime sucialista burguês e cleptocrático.

    Extinguir constituicionalmente todos os actuais orgãos e reformar/sanear todos os seus ir(responsáveis) é uma medida urgente em nome da decência e da transparência.

    A «justiça» é o único bem intangível que é exclusivo do Estado. Se não não for devidamente aplicada, é uma autêntica tragédia.

    De resto, de «tragédia», é o que podemos caracterizar o actual estado da «justiça» portuguesa.

    Quem fôr pobre, desdentado, operário, proletário, deserdado,etc., leva com toda a dureza da lei; quem fôr governante, banqueiro, administrador, politico no activo; ex-ministro ou ex-secretário; proprietário abastado, graduado, mafioso, maçónico, opus dei,etc., tem à sua disposição um vasto de portfolio de soluções à la carte para se safar e cagar em cima dos pobres contribuintes, que são a generalidade dos portugueses que se levantam às 6 ou 7 da manhã para pôr este malfadado país a funcionar.

    A haver revisão constituicional que se acabe com este tipo de «justiça», de «justiceiros», «justicialistas» e todos os «istas» amancebados com o poder politico e financeiro!!!!!!!

  3. António Figueira diz:

    Ricardo Rodrigues, o Impoluto!
    Bene trovato!!

  4. Pisca diz:

    Caro Tiago
    Por falta minha só vi a parte final, mas ficou uma ideia, às personagens em causa, só lhe faltou espernearem e espumarem pela boca de cada vez que se dizia “Sindicato”, deve ser algo que lhe sucedeu em pequeninos, acontece, estão a precisar de “apoio psicológico” com urgência

    Gabo-lhe a paciência e calma, ou será que é divertido ver ao “bibo e a cores ?”

  5. isso de “combate de blogues” é o quê?

  6. augusto diz:

    Eu realmente faz-me um bocado confusão , os Magistrados do Ministério Público terem um sindicato….

    Será que no futuro teremos um sindicato dos Advogados…..

    Um sindicato dos Juizes…..

    Se são funcionários públicos, porque não aderem a um sindicato da Função Pública?

    Se o problema é terem problemas especificos , porque é que o sindicato é só dos Magistrados, e não integra os outros profissionais do Ministério Publico?

  7. António Figueira diz:

    Augusto,
    e já que estamos na Europa,
    sugiro-lhe que olhe à volta e veja como é q se passa por lá
    (= como se passa por cá).

  8. Tiago Mota Saraiva diz:

    Augusto, mais uma vez em desacordo. Vá à Europa, como refere o António. De resto não percebo o que tem contra os sindicatos de classe profissional – como sindicato dos médicos, advogados, arquitectos ou jogadores de futebol.

  9. Seria o fim do mundo da decência tal como subsiste, esfarrapada.

  10. Tiago Mota Saraiva , se calhar o problema aki não é tanto o conceito de sindicalismo, mas a compatibilidade disso com o estatuto legal que essas pessoas teóricamente têm nesta sociedade, 3º ou (4º ?) “poder” e all that jazz

    Ou também está a ver um sindicato para deputados, outro para membros do governo, outro para os juízes do tribunal constitucional e do supremo, e por aí ?

    ‘Atão são simultâneamente poder e funcionários públicos ??

    Ou seja, além de mandarem em todos nós, ainda temos que lhes gramar as reivindicações ???

    Não me parece que faça muito sentido.

  11. simon'eil diz:

    É boa, a sugestão de um ‘procuradurável’ que elimine, rapte, surrelpe e abafe não apenas os modernos vídeos como até as velhinhas gravações de voz.

  12. Licas diz:

    O cargo de Escondidor Geral da República.
    A propósito : há documentos relativos às contas e transacções bancárias do Zézinho,do Papá , da Mamã , do Primo (?), em resumo da família Pinto de Sousa, escondidos nos recessos dos cofres da esquadra de Polícia de Setúbal.
    QUANDO (SE) VIRÃO À LUZ DO DIA ?
    O POVO É QUÉM MAIS ORDENA . . . SÓ NAS CANTIGAS PARA O
    *EXCITAR* .

  13. Tiago Mota Saraiva diz:

    James Cook Alvega, tem graça como, de repente, o sindicato dos magistrados passou a ser o grande escape. Eles dominam tudo! Mandam em tudo! São contra o pugresso…

  14. M coutinho diz:

    Tudo bem o Sindicato. Os Magistrados são funcionários públicos, ao contrário dos juizes que são um orgão de soberania. Ao sindicato cabe a função de defender os interesses dos trabalhadores, não cabe na sua função, violar o segredo de justiça ou falar em processos no concreto. Para os lideres deste blogue que no 25 de abril ainda andavam de fraldas, lembro-lhes que nos Regimes que eles defendem,os sindicatos não fazem greve, impedem as greves que é bem diferente. Bem prega o Frei Tomás… já agora espero que o lápis azul não funcione nos meus comentários.

  15. Carlos Alberto diz:

    O que eu achava bem, era haver um sindicato de presidentes da republica, outro de Primeiros Ministros (isso sim), outro de Deputados, e por aí a fora…

Os comentários estão fechados.