Nova Flotilha da Liberdade e Relatório sobre o último ataque

Descarregue aqui o relatório do IHH a organização turca da coligação que dinamizou a frota que pretendia furar o bloqueio de Gaza. Este documento, a par de outros testemunhos que recolhi em recente reportagem no Líbano e que em momento oportuno vos farei chegar, revelam que houve execuções sumárias (as forças armadas de Israel teriam em seu poder uma lista de pessoas a abater); foram violadas todas as normas de abordagem em águas internacionais; houve recurso à tortura e à humilhação; detenções e interrogatórios ilegais; destruição de material jornalístico e obstrução de comunicação via satélite. Alguns dos feridos acabariam por morrer por falta de celeridade no transporte para uma unidade hospitalar.

Para além da listagens dos crimes das forças armadas e do governo israelita, poderá ainda ler os testemunhos de muitos dos seus sobreviventes, bem como a mensagem de que não irão parar até ao levantamento total do embargo imposto à população de Gaza.

Num tempo em que a acção política de muitas ONG’s se rendeu praticamente em absoluto à luta institucional, é reconfortante saber que há quem dê mais do que simples cinco minutos pela terra. O IHH, bem como todas as outras organizações envolvidas na iniciativa, pelo combate que deram pela liberdade e pela lição de humanidade, merecem o aplauso de todos quantos recusam a indiferença.

O anúncio de mais uma frota e de uma nova caravana terrestre é portanto uma boa notícia para os palestinianos e para quem não vive bem com a ideia do Gueto de Gaza. Veremos se é desta que o movimento de solidariedade com a Palestina em Portugal consegue ir um pouco mais além da beleza das palavras e dos ajuntamentos de ocasião, que mais não fazem do que embalsamar as nossas consciências, deixando tudo na mesma no Médio-Oriente.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.