… e eu a isso, isto (verdadíssima)

(Oh Nuno, desculpa lá, pá, mas antes de começares a gostar da Catalunha já os meus tios-avós, ou o raio, tinham lá pastoreado: quem sabe se ainda parentes foram do grande Albéniz – aqui lido pela sua melhor intérprete: Alicia de Larrocha)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.