dia 25 a 27 de Abril

No DN de ontem:

O PS anunciou hoje que a proposta das deputadas independentes Teresa Venda e Rosário Carneiro para transferir os feriados e eliminar pontes mereceu um “consenso generalizado” da bancada e que existe abertura para discutir as datas a incluir.

(…) Questionado sobre as datas a abranger, o vice presidente do grupo parlamentar do PS disse que esse debate ainda não foi feito, afirmando apenas que “há muito boas razões para retirar alguns e muito boas razões para manter outros”.

O deputado do PS deu o exemplo do 25 de abril: “Se for encarado com o dia da Liberdade em Portugal, tanto faz que seja celebrado a 25 ou a 27”.

Logo havia de dar um exemplo de uma data com significado histórico que ainda permanece na memória colectiva dos portugueses! O «25 de Abril» não é apenas o «Dia da Liberdade». É o dia de comemoração de uma acontecimento específico que se sabe ter ocorrido nesse dia.

Porque não ter dado o exemplo do 10 de Junho, «Dia de Portugal», que tanto pode coincidir com a morte de Camões como noutro dia qualquer?

Ou do 8 de Dezembro, «Dia da Imaculada Conceição», cuja relação com a vida da dita desconheço. Aliás  duvido que uma boa parte da população Portuguesa tenha noção a razão do feriado, aproveite para celebrar a Conceição, dando graças a calendário haver um feríado.

Já agora, só para ser provocatório, porque não considerar celebrar o Natal noutro dia que não o 25 de Dezembro, cuja relação com o nascimento de Cristo é no mínimo questionável. O Natal é comemorado em diferentes dias em países católicos diferentes. A própria Páscoa vai variando de dia. Porque não celebrar o Natal sempre a um Domingo.

Sobre André Levy

Sou bolseiro de pós-doutoramento em Biologia Evolutiva na Unidade de Investigação em Eco-Etologia do Instituto Superior de Psicologia Aplicada, em Lisboa
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

11 respostas a dia 25 a 27 de Abril

  1. idi na hui diz:

    Eheheheh,bene trovato Levy.

  2. cd diz:

    “…tanto faz, que seja comemorado a 25 ou a 27.”
    O que ele dirá não tarda, é que tanto faz que seja ou não comemorado.
    Metamorfoses inexplicáveis de quem continua a apelidar-se de socialista

  3. “Natal é quando um homem quiser”…Mas o 25 de Abril e o 1º de Maio? Têm de se fazer de novo?

  4. Ricciardi diz:

    Por acaso considero que é um perfeito disparate a ideia da data do natal poder ser diferente daquela que é praticada internacionalmente nos paises que o festejam. O mesmo se aplica ao 1º de Maio.

    O 25 de Abril pode ser mudado ou encostado a um domingo próximo, uma vez que é um feriado meramente nacional, embora importante.

    RB

  5. José diz:

    O Natal é sempre a 25 de Dezembro para os países “católicos” mas noutros dias para outros países cristãos, designadamente os ortodoxos. Uns seguem o calendário gregoriano, outros o juliano.

    A questão de fundo é que é preocupante, querendo associar a existência de feriados à falta de produtividade, quando tal não é de todo líquido.
    O estudo em que se baseia a proposta não bate certo com isto: http://www.touteleurope.fr/fr/actions/social/emploi-protection-sociale
    /presentation/comparatif-le-temps-de-travail-dans-l-ue.html.

    Aceitar isto é cair no mais idiota dos neo-liberalismos, o primado da economia sobre a cultura e a civilização.

  6. JMJ diz:

    parece-me que para este palerma, tanto faz, que lhe chamem “socialista” ou “fascista”…

  7. mesquita diz:

    O problema deste pais, é ser gerido por incompetentes.
    Bastava uma lei que autorizasse as empresas privadas e o estado a comunicar aos trabalhadores em novembro do ano anterior, que no ano seguinte, os dias w,y e z vão ser pontes, mas que, por esse facto, vão ter esses dias deduzidos ao seu nº de dias de férias.

    É DIFÍCIL?

  8. idi na hui diz:

    Xor ricciardi,está a comentar o q escreve um conspirador judaico-comunista.Está certo,o sr. diz que sa lixe o 25 de Abril…

  9. Pedro Lourenço diz:

    “O Natal é comemorado em diferentes dias em países católicos diferentes”

    Tem a certeza André? Não estará a confundir em países cristãos diferentes?

  10. The Studio diz:

    Concordo que os feriados da imaculada conceição e do 25 de abril deviam ser extintos. Duas datas que nada dizem a maioria do povo português.

    PS: Qual o país católico em que o natal não é celebrado a 25 de dezembro?

  11. Caro “The Studio”, não sou nenhum especialistas, mas sim, creio que existe a diferença entre a celebração do Natal é diferente entre os católico romanos e os católico ortodoxos. Mas pensava na diferença da celebração entre Portugal e Espanha, ambos países católicos. Embora haja celebração no dia 25 de Dezembro em Espanha, o momento alto é no dia dos reis.

Os comentários estão fechados.