To lol or not to lol?

O Daniel Oliveira acha que o problema da esmagadora maioria das pessoas que atacou a sua piada, tem que ver com um alegado tacticismo relativamente às críticas ao regime da Coreia do Norte. Acha mal. O problema da piada do Daniel Oliveira é que ela radica no mais profundo racismo, abjecto quando aplicado a quem quer que seja sem uma dupla leitura. Podemos fazer “brincadeiras” racistas com piada? Podemos. O Gato Fedorento já o demonstrou à exaustão. Consegue, ao contrário do Daniel Oliveira, inserir sub-texto na aparência racista da chalaça, e com isso até, imagine-se, fazer política anti-racista. Dizer que o “Prémio de jogo dos norte-coreanos” é uma “refeição completa e família sem problemas”, para além de não fazer rir mesmo que sob o efeito de dez gramas de holandesa, apenas amplifica um preconceito relativamente a um povo que já tem sarna que chegue com o seu querido líder. Os norte-coreanos dispensam, seguramente, o sentido de humor de tão sombria figura, embora, estou certo, veriam com bons olhos uma piada com graça. Como diria um dos seus comentadores, com esta “anedota” Daniel Oliveira apenas nos recordou “aquela que eu contava em criança dos etíopes e das bolachas Maria”. Paradoxalmente, o autor do disparate, seria o primeiro a espumar da boca se o mesmo grau de elementaridade fosse aplicado a americanos ou a israelitas. Em suma, Daniel Oliveira não fez uma piada, nem fez política. Antes tivesse ido por qualquer um desses caminhos. Como disse lá e repito aqui, a única coisa que demonstrou é que “a sua tentativa de fazer piadas ‘à direita’ é tão espirituosa como a sua tentativa de fazer política ‘à esquerda'”. Diz-me porque quem choras e do que te ris, e eu dir-te-ei quem és.

As melhoras.

["Anedotas" melhor esgalhadas do que as do Daniel Oliveira.]
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

23 Responses to To lol or not to lol?

  1. xatoo diz:

    este anjinho Daniel é em boa verdade um case-study. Face à parca bagagem intelectual ninguém desconfia de onde lhe vem a importância mediática que detém. Um pista para se entender isso é a de etnicamente o fulano não ser um simples goyin.
    Tal como o Rui Tavares disse um dia destes numa crónica, se assim o quissesse, por ascendência hereditária, tinha a prerrogativa de ser colono com a cidadania e direitos adquiridos no Estado de Israel
    e vão dois agentes infiltrados, só no BE…

  2. Ricciardi diz:

    ahahahaha

    Só os vejo indignados com piadas a regimes totalitários de esquerda.

    Eu ouvi esta, num blogue qualquer de esquerda:

    “no jogo do EUA o prémio de jogo é um seguro de saúde para a familia toda”

    Afinal, qual é a diferença?

    RB

  3. Renato Teixeira diz:

    Nenhuma.

  4. psd da boa-fé diz:

    Dêem sopa aos coreanos e a ele (já se esqueceram?)… dêem-lhe bifes!!!
    au, au, au! auuuuuu!!!

  5. Pedro Lourenço diz:

    Não creio que seja uma piada racista até porque não acho que seja uma piada, antes a constatação da mais pura das realidades, infelizmente.

  6. eb diz:

    que falta de sentido de humor que este taliban coimbrinha tem

  7. Renato Teixeira diz:

    Conimbricense, meu caro eb. Conimbricense. Já a falta de sentido de humor é conhecida, principalmente quando mete a minha tão “querida” Coreia. Eu bem tento, mas sou incapaz. A ver se um dia destes me rendo ao “vosso”.
    O problema não é o alvo da piada. É o conteúdo. É assim tão difícil de perceber?

  8. jose estaline diz:

    o que eu sei é que os camaradas da República Popular da Coreia correram e deram o litro… e as nossas estrelinhas do catchu? Duas dúzias de mimados que só pensam no cifrão e no numerário, mas que estão ao nível do sifão do sanitário… LOL!?! Olha uma piada!

    Mas essa é que é a verdade! E ainda vem o outro botar postas de pescada mal-cheirosa… que tristeza! Não haverá aí outro empréstimo à Grécia com o alto patrocínio do FMI e UE para esse senhor votar a favor? Ui… oLHA OUTRA PIADA!

    “Senhor”? Um “senhorito”! Tomara ele ter os niveis de escolaridade dos camaradas da República Popular da Coreia… AI LOL que até rebento a rir!!!

    Pois é, pá! Isto de bater no ceguinho é demasiado fácil, mas como dizia o outro, no fim do jogo, o prémio do daniel oliveira é ganhar a vidinha a mandar bitaites sem ter de queimar pestanas ou vergar a mola!

    E agora força, República Popular da Coreia! Que o querido líder saiba inspirar esses 11 submarinos vermelhos para que afundem os nossos navegantes de água doce, mais o Queiros e o Zé Sócras e tudo o mais que com eles vier por arrasto!

  9. eb diz:

    pois claro.
    n deixa de ser curioso q sempre q uma piadola tenha “conteúdo” o camarada coimbrinha (e carrego pq conimbricenses são os da lousã ou de soure) fique ofendido, na boa linha de qq bom beato que se preze.
    respeitinho, que isso de ironia é sofisticação de mau porte.

  10. Antónimo diz:

    Era escusado era meter cá o caloiro que provavelmente não foi tido nem achado nas filmagens

  11. antonio diz:

    Esse Daniel não é realmente uma mente brilhante

  12. LM r diz:

    Não se entende o problema da graçola, para lá da falta de piada. E, já agora, não é “melhor esgalhadas”.

  13. Renato, onde fica a minha piada ser “à direita” nesse teu raciocinio? Ou é um recuo em relação ao que escreveste?

    Sempre gostava de saber porque é que uma piada ao regime é racista? Escolheste a estratégia dos que dizem que quem critica o Estado de Israel é anti-semita?

  14. Saulo diz:

    “no jogo do EUA o prémio de jogo é um seguro de saúde para a familia toda”

    Não estou a ver o que é que este tipo de piadas tenha de tããããão grave assim ou de tão ofensivo.

    Acha que os cidadãos dos EUA se deveriam sentir ofendidos?

  15. Ricciardi diz:

    Saulo,

    Pois, acho que sim.

    É sabido que há 50 milhões de americanos sem acesso a cuidados de saúde; imagino que passem bem mal, não é?

    Ora, se na Coreia as pessoas morrem de fome e são perseguidas pelo estado totalitário esquerdista, nos EUA, país exemplo do desenvolvimento conservador também tem as suas desgraças… a saúde da população; se bem que Obama tentou e tenta resolver essa questão (é o bem da democracia).

    RB

  16. Renato Teixeira diz:

    Não se iluda Daniel, nenhum recuo. Apenas questionar tudo o que é possível questionar na sua piadola. Como disse na caixa de comentários a coisa nem mereceria resposta, mas uma vez que colou as críticas a uma defesa mais ou menos mitigada ao regime da Coreia do Norte, não vejo que outra análise poderia ser feita.

    Quanto ao resto tudo dito. Se não fosse mais uma de várias piadas de mau gosto, até poderiamos pensar que foi apenas um mau momento.

    Quanto à sua preocupação, sobre o meu uso de argumentos sionistas, descanse. Jamais me referirei aos israelitas como se tratasse do regime de todos os judeus. Estou certo de que percebe a diferença.

  17. Renato Teixeira diz:

    Antónimo, estou certo que o caloiro ficou orgulhoso com a citação. Já quanto à comparação é que é capaz de ter sido injuriosa.

  18. xatoo diz:

    Renato Teixeira disse:
    “Jamais me referirei aos israelitas como se tratasse do regime de todos os judeus” e está correctíssimo
    a própria elite judia que decidiu a 2ªGGuerra (ao declarar a guerra a partir dos EUA) só viu os seus interesseses económicos e os investimentos financeiros e estiveram-se a marimbar para a situação dos milhões de judeus que estavam na Alemanha

    Ricciardi – 16 de Junho de 2010, 19:04
    é preciso ter lata; ali atrás não respondeu à citação das fontes da verborreia da treta que debita, e agora volta todo lampeiro como se nada fosse a torna a partir da converseta zero

  19. F diz:

    Eu acho que quem está indiginadinho com a piada devia vender as playstations, LCDs e doar o dinheiro à Coreia do Norte, em tom de de penitencia.

  20. cosmetic diz:

    Bem visto, Teixeira, super esgalhado, ó Renato, como sói dizer-se, e à altura do debate quanto baste.
    Pois ele há gente assim, medrada pelos ouvidos, como de uma vez alva virgem.
    Que sem mesmo o pretender, entendem que tem chalaça.

  21. Leitor Costumeiro diz:

    Acho que não era uma piada, se tentou falhou…Tenho dito coisas parecidas, sem a parte da Familia. A verdade é que tivermos bem informados sobre a Coreia do Norte não achamos piada nenhuma a nada, não há sequer material para uma piadola seca aí o Elf. Quando falo da Coreia, faço-o com pena e incompreesão face a um povo que é subjugado e agradece…

  22. cosmetic diz:

    Eh, aí o Leitor costumeiro não é, por cá, nada subjugado, algum ricalhaço, algum desses boys da famelga, satisfeito e bem medrado!

  23. Renato Teixeira diz:

    eb, vá lá a Soure e à Lousã chamar Conimbricenses ao povo. Leva logo uma galheta. Bem humorada, claro está.

    F, ainda não percebeu que a questão é o alvo? Que se a piada fosse com os jogadores da Somália, da Costa do Marfim ou dos Camarões teria exactamente o mesmo efeito?

    LMr, é sempre bom um corrector ortográfico mas escusava podia ensinar a pescar ou dar o peixe, ao invés de simplesmente constatar a fome.

Os comentários estão fechados.