House “Negro”

Mahmoud Abbas, líder da autoridade palestiniana, defende o bloqueio israelita à Faixa de Gaza.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 Responses to House “Negro”

  1. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Renato,
    Interessante, na notícias que citas, o porta-voz do próprio desmente estas declarações. Segundo Nabil Abu Rudeina, a notícia do “Ha’aretz” foi “uma tentativa de distorcer factos”. “O mundo deveria aproveitar os acontecimentos com a frota de Gaza para pressionar Israel a levantar o bloqueio e terminar o sofrimento dos habitantes de Gaza”, afirmou Rudeina.

  2. Renato Teixeira diz:

    Espero que tenhas razão. Mas independentemente deste episódio (não devia nesta matéria ter deixado qualquer dúvida nas palavras que escolheu), este senhor já mostrou há muito tempo qual a verdadeira causa que defende.

  3. simples diz:

    …o pragmatismo ou a corrupção

  4. Renato Teixeira diz:

    A segunda. Há muitos anos.

  5. maria povo diz:

    Não esteve a mão deste sr. no assassinato de Yasser Arafat?!?!? … aquela doença “esquisita” e a manipulação e ocultação de informações sobre a mesma, foram (são) muitos estranhas…

    A morte de Yasser Arafat aproveitou quem?? o segredismo subsequente à sua morte (divisão do dinheiro, silêncio imposto à sua mulher, o segredo que o hospital onde esteve internado impôs, etc., etc., etc.).

    Está na hora de investigar, Senhores Jornalistas!!!

  6. Renato Teixeira diz:

    Um dissidente da Fatah, que entrevistei em Gaza, garantia-me que a morte de Arafat teria sido uma conspiração que partiu do interior da Fatah. Nunca encontrei dados que me levassem a poder escrever sobre o assunto, mas uma coisa é certa, se for verdade, tem seguramente mão deste homem. Arafat cometeu muitos erros, provavelmente mais erros do que acertos, agora nunca se mostrou o vendido e o traidor que este Abbas revelou ser desde o primeiro minuto.

  7. de bloqueio em bloqueio ainda nos vamos privados de poder sair sequer do país

  8. maria povo diz:

    Obrigada pela resposta em relação à tentativa de investigação sobre a morte de Arafat! Mas esgotou-se aí?? sei que às vezes mais vale não desenterrar os mortos… mas ao se poder confirmar que houve uma conspiração de dentro da fatah, há que averiguar (bem sei que os jornalistas não são policias…!) quem mais esteve por detrás dessa conspitação! Não acredito que a fatah agiu sozinha!!

    Arafat era para o povo palestiniano como Mandela é para o povo sul-africano!!! Penso que Israel só “aceitará” acatar as resoluções da ONU quando houver um bloqueio total, à semelhança do que se fez contra o apartheid!!!

  9. Renato Teixeira diz:

    É uma boa solução, o bloqueio total, mas não creio que tenha sido isso que derrotou o Apartheid, como não será isso a derrotar Israel. Veja que os seus principais aliados nunca entrarão nessa. Não vejo alternativa à disputa do campo militar. Foi Israel que fechou todas as portas a uma saída política para o conflito.

    Sobre a questão do Arafat é definitivamente uma questão a investigar. Como lhe disse, não tenho elementos para poder escrever sobre o assunto. Saudações fraternas.

  10. maria povo diz:

    Não falo em bloqueio económico mas essencialmente em bloqueio cultural!! Desde o desporto à participação no eurofestival da canção… aí, talvez os judeus não sionistas sintam na pele e não mais voltem a votar na extrema-direita sionista!!!

    os “aliados” somos nós que continuamos a contribuir de uma forma passiva para estas arbitrariedades!!! os “aliados” somos nós que continuamos a contribuir em “ajuda humanitária e económica” a israel!!!

    se israel fechou as portas, então teremos de abrir janelas!!!

    sobre Arafat estamos conversados…. até um dia!!!
    saudações fraternas

Os comentários estão fechados.