Onde andam os gritos de indignação?

“Sergio Adrián Hernández Huereca, estudiante de secundaria de 14 años de edad, fue baleado presumiblemente por un agente de la Patrulla Fronteriza de Estados Unidos a las 19 horas del lunes cerca del Puente Negro –de uso exclusivo para el cruce de trenes al país vecino–, a unos metros del puente Santa Fe de la avenida Juárez.”

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

2 respostas a Onde andam os gritos de indignação?

  1. Justiniano diz:

    Ora, caro Rafael Fortes, têm sido irados, radiantes e pungentes, os gritos de indignação, por todo o México, sem igual no último ano e talvez inigualável no que respeita à indignação institucional nacional mexicana.
    Louvo-os, porque se indignam ainda, os do méxico, e apesar das pilhas de mortes inúteis que desalmadamente produzem.
    Há, ainda, esperança para os nossos irmãos do méxico! Que se indignem todos os dias, com o méxico, com os mexicanos, com a inesgotável estupidez a que se entregam, com o desdém que empenham aos seus irmãos dos países do sul que ali chegam e que procurem exemplo edificante nos muitos mexicanos que não socumbiram à profunda imbecilidade!!

  2. Pingback: AlvoTecno - Tudo sobre tecnologias, freeware, noticias, estudos, truques, vídeos ect...

Os comentários estão fechados.