Só há democracia quando tu dizes o que a gente quer ouvir

“Un desafortunado comentario sobre Israel fuerza la marcha de Helen Thomas, decana corresponsal de la Casa Blanca”

A expressão “desafortunada” é do El Pais que pelos vistos também não permite que haja pessoas que tenham opiniões contra Israel. Malta democrata, portanto. A propósito, quando se entrevista uma pessoa não é suposto que ela diga a sua opinião?

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 Responses to Só há democracia quando tu dizes o que a gente quer ouvir

  1. augusto diz:

    Uma jornalista ainda por cima em serviço na Casa Branca está proibida de dizer o que quer que seja sobre Israel, que desagrade ao governo deste País.

    o LOBBY israelita não o permite, e Obama obediente, cumpre.

  2. LM r diz:

    Não foi bem por essa parte dos seus comentários. Terá mais sido pela ideia de mandar os imigrantes israelitas para “as terras deles”. No caso, Alemanha, Polónia, EUA, etc.

  3. idi na hui diz:

    Mas,isto não é em Cuba,ou na Coreia do Norte?!Ah! é numa grande democracia de bandidos,traficantes e pretos(é assim q a direita trata os africanos),BEM COMPORTADOS E PRONTOS(NÃO É essa a função do mordomo?)

  4. Luís Teixeira Neves diz:

    Isso de “mandar” nunca é simpático… podiam-nos era incentivar… com incentivos, claro! De todos esses destinos o mais adequado é sem dúvida os EUA… não é ele um país de imigrantes?! Aliás, possivelmente muito palestiniano também não desdenharia receber um incentivo assim para emigrar para os EUA (ou até mesmo para Israel!)
    Agora… de facto… se uma pessoa não pode dar sugestões construtivas… torna-se mesmo difícil encontrar uma solução!

Os comentários estão fechados.