Combate de blogues à volta da guerra do momento

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

21 Responses to Combate de blogues à volta da guerra do momento

  1. Renato Teixeira diz:

    As duas fotografias colocadas pelo Carlos Vidal na posta que precede esta são bem reveladoras do medo que se sente em Tel Aviv e em Gaza. Esse Rodriguinho metia-o numa flotilha para lá ir passar 15 dias férias e estou convencido que viria diferentemente borrado de cada uma delas. Ainda bem que ele ao menos sabe que um dia a “Palestina Vencerá”.

    No que diz respeito ao debate, faltou-te dizer, provavelmente porque não vês com bom olhos o ataque à soberania e segurança de Israel, que os rockets caem em descampados e ferem mais palestinianos que israelitas e que o medo que atinge aquela sociedade é um medo gerado por um Estado de Guerra que é o seu projecto prodígio e que não mudará, como nunca mudou em nenhum dos defuntos projectos de paz. Curiosamente, foi também Israel quem rasgou primeiro todo e qualquer acordo na região. Enfim… dados avulsos para que as duas questões de fundo que falas e para a solução que é preciso encontrar.

  2. Abílio Rosa diz:

    O Rodriguinho se é monárquico como é que justifica que todas as casas reais portuguesas foram fortemente anti-semitas?

    Bem sei que na altura não havia Estado de Israel, mas como é que ele justifica o terrorismo que os «pais fundadores» desse Estado realizaram contra os súbditos de Sua Majestade, na Palestina, um protectorado britânico até a meados do séc.passado?

    Já agora, qual a diferença desse tipo de terrorismo judaico do Irgun , que combatiam o Reino Unido, e o terrorismo basco da ETA, que combatem o Reino da Espanha e a Corôa dos Bourbons?

    O Rodrigo que explique o kamarada Abílio, como este fosse muito louro e muito burro…

  3. ezequiel diz:

    Nuno,

    eu gostaria de te fazer uma pergunta muito simples:

    tu acreditas que as unidades Israelitas recebem esta ordem dos seus superiores: vai para a rua, mar, e ar e assassina inocentes??? é esta a lógica? é isto que a idf faz? foi isto que fez em sucessivas guerras? é isto que faz a idf? (apesar de ter a capacidade para o fazer)?

    Caro Abilio (nunca sonhei poder um dia concordar consigo mas confesso que esta é uma pérola)

    “Bem sei que na altura não havia Estado de Israel, mas como é que ele justifica o terrorismo que os «pais fundadores» desse Estado realizaram contra os súbditos de Sua Majestade, na Palestina, um protectorado britânico até a meados do séc.passado?”

    Alguns diriam que os gajos estavam a lutar pela sua terra. lol 🙂

    Correndo o risco de parecer um idiota romântico, fasciszoide até, relembro aqui os leitores do venerável 5, um brilhante livro, escrito por Michel Haar ; le chant de la terre. talvez seja por isso. o desejo de pertença é um mistério insondável. 🙂 lol

  4. ezequiel diz:

    só + 1 pergunta, desculpa.

    A Turquia permite que uma organização que ela própria designou como terrorista organize uma flotilha repleta de loonie tunes para uma zona de GUERRA…e, na tua opinião, Israel é o culpado de tudo isto!!! ok bril

  5. ezequiel diz:

    Nuno

    o que é q estás a dizer, hombre??

    O Hamas n reconhece o direito de existência de Israel.
    Jamais reconheceu. (suponho eu)

  6. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Ezequiel,
    Supões mal. Vários líderes do Hamas já reconheceram em entrevista poder vir a reconhecer tacitamente, em determinadas condições o Estado de Israel, como este:
    http://noticias.qprocura.com.br/am200701/699/lider-do-hamas-admite-extra-oficialmente-que-israel-existe.html

    http://www.ynet.co.il/english/articles/0,7340,L-3249568,00.html

    http://www.commondreams.org/views06/0531-23.htm

  7. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Ezequiel,
    Não vou voltar a discutir isso contigo. Israel é o único culpado de assaltar barcos em águas internacionais e matar pessoas nesse barco. Ninguém os obrigou a fazer isso.

  8. Achei excessivo o ataque feito a Israel durante o programa.
    Concordo com Rodrigo Moita de Deus quando ele diz que Israel vive em medo permanente.
    Nada justifica este ataque. Nada.
    Mas como não somos israelitas não podemos criticá-los por se defenderem.
    Uma guerra é isto mesmo

  9. Renato Teixeira diz:

    Francisco Castelo Branco, espero que mantenha essa teoria para os palestinianos, iraquianos e afegãos…

  10. Não estou a ver Israel como uma ameça á segurança Mundial. Apenas e só regional.

    E esses povos são. Tal como a Coreia do Norte.

    Daí que os Americanos que tanto se critica, tomem uma opção…

  11. Carlos Vidal diz:

    Então sr. Francisco Castelo Branco (e, já agora, Rodrigo M D – se vieres a esta caixa e se souberes pensar),
    o que me dizem, o que dizem é que Israel não é um país, é uma “guerra”.
    Muito bem. É uma nova concepção de estado, país, uma nova forma de vida.
    Vivo em guerra com o mundo, não vejo o que de errado há em mim, mas continuo a minha guerra.
    Chama-se a isto, não defender um país, mas odiar o mundo.

  12. Caríssimo Francisco Castelo Branco,
    Não há nenhum ataque a Israel. Há apenas a constatação que a situação na Palestina é intolerável e que o bloqueio a Gaza é desumano e ilegal. É minha convicção que só poderá se conseguida uma paz na região que garanta a segurança de Israel, com o cumprimento das resoluções das Nações Unidas sobre o direito à autodeterminação do povo palestiano. Durante dezenas de anos, Israel insistiu que era possível resolver a questão da insegurança bombardeando palestinianos e ocupando os seus territórios. Esta política criminosa e profundamente injusta só tem piorado a situação. É tempo de resolverem os motivos do conflito e garantir a segurança e o direito de Israel viver em paz e o direito dos palestinianos terem uma pátria.

  13. Na parte final concordo.
    E isso é obvio.
    Há que também perceber as razões do bloqueio israelita.
    Sem duvida que é para proteger. E isso é fundamental.
    Penso que medidas protectores são bem vistas. Tal como o muro que existe.
    Condeno veementemente qualquer acção terrorista.

    Mas se diz que não existe nenhum ataque a Israel na sua intervenção, não sou eu que vou interpretar de maneira diferente

  14. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Francisco,
    Que grande confusão que para ai vai. A Coreia do Norte não é um povo diferente do da Coreia do Sul. A divisão é artificial e consequência da 2 GM. Das zonas que foram libertadas dos japoneses, pelas tropas dos EUA e pela tropas soviéticas.
    Os palestinianos são um povo que têm o direito a ter uma pátria. Assim o reconhece a comunidade internacional e as resoluções da ONU.
    A teoria que não têm direito a nada ‘pq são um povo como da Coreia’ é uma teoria racista, de facto, semelhante à de Israel ao achar normal assassinar milhares deles, bombardear civis, matar crianças, como política corrente de defesa. Já se viu que esta política criminosa não garante a defesa nem de israelitas nem de palestinianos.

  15. Acho que existe diferença entre o Norte e Sul da Coreia. Até no Mundial os do Norte tentaram enganar toda a gente.

    É muito fácil criticar a acção de Israel. VIvem constantemente rodeados pelo Medo. Existem estados como o Irao que querem acabar o povo de Israel. Como reagir perante uma ameaça?

    Ninguem disse que não têm direito a nada. Sendo uma ameaça à segurança de Israel,esta tem direito a replicar.
    Perante uma ameaça não podemos ficar parados.

    O mesmo se passa com o sul coreanos com os seus irmaos do Norte, e os afegãos e Iraquianos com os americanos.

    A guerra é isso mesmo. Uns ameaçam outros respondem.

    O conflito nunca irá acabar. não haverá vencidos nem vencedores. Uns irão atacar outros replicarão.

    Todos são culpados. NInguem é inocente neste conflito Israelo-Arabe, daí que as criticas que se façam quer de um lado quer do outro caiam sempre em saco roto.

    Isto só acaba quando um Estado desaparecer.

    e isso está mais perto do que nunca…

  16. Luís Teixeira Neves diz:

    O Egipto está em guerra com Israel? A Jordânia está em guerra com Israel? A Síria está em guerra com Israel? O Líbano está em guerra com Israel? Não?! São estes os estados que fazem fronteira com Israel!
    Com quem está Israel em guerra?! Com o povo indígena do país que ocupa! Israel não fica ao lado da Palestina! Israel fica na Palestina! É um país ocupante de outro país do qual não quer retirar, mesmo parcialmente, e a cujos cidadãos não reconhece direitos de cidadania!
    Aprendam! Há muita informação disponível aqui na Internet!

  17. Abílio Rosa diz:

    Ainda estou para perceber como é que indíviduos ideológicamente de direita apoiam o Estado de Israel, sabendo que foram sempre os partidos da direita católica ou conservadora, já para não falar na extrema-direita nacionalista e/ou fascista, os que mais combateram a influência dos judeus e a própria existência dessa entidade anómola no concerto das nações?

    Ou será que esses actuais apoiantes são quase todos ex-maoistas e pol-potistas com problemas de consciência pelas carnificinas efectuadas pelos regimes negros que na juventude defendiam?

    De facto quem defende «Israel» deve ser um «case study» para a psiquiatria…

  18. Pingback: cinco dias » Quando voltarem ao Campo Pequeno avisem com mais do que umas horas de antecedência. Vai ser um prazer ver a vossa nobre figura em tão afamado cenário.

  19. ezequiel diz:

    Não acredito nesta merda, Nuno.

    Então recusas-te a discutir isto comigo e respondes aos absurdos de outrem. (just kidding) tás maluquinho, ó gorduchin!?? n falas mais comigo? LOL LOL
    damn.

    beijinhos
    zeke

  20. ezequiel diz:

    quem defende Israel deve ser um case study para a psiquiatria

    LOL

    LOL

    foi por isso que os malucos foram os primeiros a ser abatidos pelos nazis.

    se fosse Israelita, preferiria ter malucos do meu lado. sempre preferi malucos a imbecis. e, como é sabido, os-as malucos-as sempre foram infinitamente mais interessantes do que os psiquiatras, psicólogos e restante manada de fraudsters.

    🙂

  21. ezequiel diz:

    eu diria que o Abilío é anal. LOL LOL

Os comentários estão fechados.