Semi-conversa inovadora

O staff de Manuel Alegre parece estar atento ao que corre nos blogs.

Na entrevista televisiva desta noite, o candidato  mencionou uma questão fulcral das possíveis respostas alternativas às crises orçamentais, que até agora só tenho ouvido na boca de Carvalho da Silva, designadamente na entrevista linkada neste post:

Os bancos e especuladores financeiros que pressionam alguns governos europeus “gastadores” terem sido financiados a 1% de juros pelo Banco Central Europeu, para emprestarem dinheiro a esses governos com 6% de juros.

O facto de Manuel Alegre não ter sido capaz de retirar daí nenhuma conclusão ou consequência política, remetendo-se a um apoio envergonhado e vagamente crítico ao PEC e similares, demonstra essa capacidade de prospeção e mimese do seu staff. E que ele não sabe o que raio fazer com esse dado que lhe puseram no colo.

Como até sou bom rapaz, irei afixar aqui uma série de posts sobre isso. Assim à primeira vista, três – para a coisa não ficar indigesta. Mas não se preocupem; não sou economista, pelo que o resultado será, em princípio, legível.

Temo é que, se o tal staff continuar atento, isso faça com que o Alegre candidato não volte a aflorar o assunto.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

3 Responses to Semi-conversa inovadora

  1. A VOZ DO DONO diz:

    O NOVO PORTA VOZ DO SÓCRATES NEM OS COMUNICADOS DO DONO SABE LER.

  2. simples diz:

    Eu
    é que não vou votar no Garrafão de Águeda e,nem sequer engulo sapos.Que se vá foder!!!!

  3. M.A., depois do “apoio” público do dono do P.S., J.S., encontra-se numa posição parecida com aquele homem que foi condenado a ser enclausurado dentro de um espaço confinado às sua exactas medidas. Então, entre uma série de hipóteses, que iam desde um pipo a uma campa, pediu para ser enclausurado num espaço, mesmo que muito apertado, mas que fosse tamponado por uma superficie branca. Perguntado sobre a razão de tal pedido, o sr. afirmou: como viverei contente só por saber que entre eu e o infinito possa haver algo que dê de mim uma imagem luminosa! Era o que eu desejava que ficasse!

Os comentários estão fechados.