Presidenciáveis (10 999 991)


Atenção, analistas políticos: Aníbal Cavaco Silva ainda não anunciou que será recandidato a Belém. Não esqueçam este pormenor antes de perorarem à frente das câmaras televisivas.
Quem melhor que um homem que sabe que depois do Outono, vem o Inverno e que a seguir, a este, aparecerá a Primavera, acabando num longo Verão para esta eventual vacância?

Prós- O sr. Joaquim Meireles Casemiro Borrega é uma excelente pessoa. Conhecido pelas 23 almas que vivem em Alguidares do Montezinho. A seu favor tem uma inestimável capacidade de apaziguar conflitos. Apenas 10 dos habitantes o odeiam. É possuidor de um rebanho de cabras. Faz um soberbo queijo de ovelha, deglutido com prazer num dos últimos jantares do Albergue Espanhol. O seu inegável sentido de Estado torna-o um passista avant la lettre. Não nos ocorre maior elogio no universo.

Contra– Em desfavor das suas eventuais pretensões, ao mais alto cargo da nação, está a oposição encarniçada que o macho do rebanho lhe faz. O caprino de longas hastes não lhe acha muita graça. E o Pacheco Pereira.

Espero até Setembro acabar de postar os 500 mil portugueses e 200 gatos que faltam.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 Responses to Presidenciáveis (10 999 991)

  1. Nuno, faço da curiosodade o meu jogo preferido, por isso, nunca dei por adquerido que 2 mais 2 são sempre 4. Sei que para qualquer ministro da finanças assim será, porque os banqueiros, quando ele, o ministro, lhe envia as contas tem como exigência a obediência a essa lógica. Mas sobre o Cavaco e a sua gestão do momento para anunciar a sua recandidatura, estou em crer que você não teve em linha de conta aspectos que a esse artista não escapam. Primeiro, anunciou a sua recandidatura no exacto momento em que na A.R. leu aquele discurso para todas as almas; segundo, reafirmou essa vontade quando falou ao país sobre a Lei da Leis, que outra não há; terceiro, sabe que aa acções da sua bolsa de capital político não está propriamente a abarrotar. Como tem como mais dificil adversário alguém que está numa situação algo semelhante, já que M.A. muito deseja o apoio do P.S., mas também queria um pouco de distância em relação ao P.S. e ao seu dono, afim de evitar ajuntamentos que mais atrapalham que ajudam. E depois o Cavaco tem que gerir a oferta pública de candidatura de Bagão Felix, que foi sondado pela esposa para ser candidato, já que ele, a esposa, tem o desejo de ser primeira dama e de, ao mesmo tempo, ajudar ao enlevo brioso e puro do marido. Presidente, disse ela! Porém, com Cavaco dois olhos no burro e um na carroça!

  2. antonio diz:

    Não tenho certezas nenhumas neste assunto, mas aqui a presidência da República não é mais ou menos um cargo semi-decorativo ?

    Então mais vale ter lá alguém que não nos envergonhe muito…

    🙂

  3. Pingback: cinco dias » Contra Joaquim Borrega, o lobo Asdrúbal!

Os comentários estão fechados.