Da sociologia dos especialistas

«Mas onde é que vocês arranjaram dados tão pormenorizados de sindicalizados efectivos, para a definição da amostra?», perguntava há mais de 15 anos, a três recém-licenciados que reverentemente lhe pediam umas opiniões técnicas sobre o que veio a ser este livro, um já então grande especialista, que ontem só viu “6 a 8.000 professores” na Av. da Liberdade, embora eles levassem mais de meia hora a passar por quem estivesse parado.

«Bem, professor…», respondia um deles. «São dados públicos, se se procurar. Estão nos relatórios de contas dos sindicatos, na parte das quotas.»

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.