Esquizofrenia jornalística

Silvio Rodriguez, cantautor cubano, foi motivo de notícia, com amplo destaque, quando há coisa de um mês reclamava “mudanças em Cuba”. Claro está que o seu apoio à Revolução Cubana era deixado, por critério jornalistico, fora dos títulos, fora das letras gordas que toda a gente lê. Para os jornalistas e editores, então o que interessava era que o artista caribenho exigia mudanças, quase anunciando o desmoronamento do regime, visto que até os seus indefectiveis publicamente o criticavam.

Nessa altura, Silvio era uma voz importante.

No dia 15 de Maio, esta voz importante que exigia mudanças em Cuba e que foi destaque das secções internacionais em grande parte da comunicaçao social mundial enviou um artigo de opinião ao director do El Pais. Nela revela o seu espanto para com a campanha mediática realizada contra Cuba e o seu assombro para com as várias petiçoes promovidas por nuestros hermanos via a sua elite artística. E ainda ousava criticar o regime espanhol pelos intentos contra o juiz Garzón.

O artigo nao foi publicado. A “importância” de Silvio Rodriguez apoiante da Revolução Cubana afinal não era a importância de um Silvio Rodriguez que exigia mudanças e não consta que tenha havido mudança nem de director, nem de critérios editoriais no pasquim madrilenho. Esquizofrenia jornalistica, não?

O artigo de Silvio Rodriguez pode ser lido aqui.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

1 Response to Esquizofrenia jornalística

  1. Pingback: Tweets that mention cinco dias » Esquizofrenia jornalistica -- Topsy.com

Os comentários estão fechados.