As “lições da Grécia” que eles tiram

O governador do Banco de Espanha voltou a intervir na vida pública, fazendo gala de que é uma das grandes figuras da política espanhola e não um simples técnico como ele e os seus colegas dizem de si próprios. E fê-lo também, mais uma vez, defendendo as posições patronais e dos grandes bancos e grupos financeiros a que serve. Mostrando igualmente que nem ele nem a instituição que governa são independentes como diz o seu estatuto.
Agora afirma que há que “extrair lições da Grécia”. Uma recomendação muito sensata que todos deveríamos seguir se não fosse porque as lições que ele extrai são do mesmo tipo das que extrai de qualquer circunstância que seja, chova ou faça sol.
O governador não diz que é preciso tirar lições da política dos governos conservadores que levaram a Grécia à ruína. Uma política que é a mesma que a sua instituição defende. (continua)

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

1 Response to As “lições da Grécia” que eles tiram

  1. Pingback: Tweets that mention cinco dias » As “lições da Grécia” que eles tiram -- Topsy.com

Os comentários estão fechados.