Smell of burning flesh

Bastam dois ou três episódios desta magnífica reportagem para deixar claro o que se passa na Palestina. Para lá de todos os factos no terreno, indiscutíveis, o trabalho dá voz a variadíssimos judeus que rejeitam o projecto sionista. O seu testemunho reforça a ideia de que o Estado de Israel não é verdadeiramente um Estado mas um gigantesco e perigoso colonato, fascizante e racista, que os vencedores da 2ª Grande Guerra cravaram no coração dos seus “novos” inimigos. A impossibilidade da vida imposta aos palestinianos é paradoxalmente a certidão de óbito dos israelitas. Setenta e dois anos de Strange Fruit parecem não chegar…

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 Responses to Smell of burning flesh

  1. Pingback: Tweets that mention cinco dias » Smell of burning flesh… -- Topsy.com

Os comentários estão fechados.