Resistência Islâmica IV

Iṛo РEmbaixada dos EUA

Líbano Nasralla

Palestina – haniyeh


Irão Khomeini

Resistência Islâmica I

Fundamentalismo Israelita

Resistência Islâmica II

Resistência Islâmica III

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

22 Responses to Resistência Islâmica IV

  1. Aquele não é o Khatami. É o Khomeini.

  2. Renato Teixeira diz:

    Evidentemente. Vou alterar. Obrigado pelo aviso.

  3. Justiniano diz:

    Mas o que será isso da resistencia Islamica, caro Renato!!??

  4. Renato Teixeira diz:

    Muito se tem falado dela por aqui e espero que o fim de semana me dê tempo para compilar ideias mais estruturadas.
    Numa frase? A acção militar das direcções islâmicas que oferecem resistência às intenções coloniais dos novos cruzados.

  5. p. s. d. da boa fé diz:

    Justiniano nao é nome de imperador Bizantino?
    Percebe-se que a palavra resitência possa causar aversao…

  6. M. F. diz:

    Mas que grande confusão. Grupos terroristas islâmicos como resistência islâmica? Grupos terroristas ocidentais como opressores ocidentais? Nem uma coisa nem outra, caro Renato. Trata-se de uma guerra entre dois grupos terroristas. Uma guerra que nada tem que ver com as diferenças ideológicas ou religiosas entre o mundo ocidental e o mundo islâmico. Confundir isto é alimentar o medo.

  7. Luís Barros diz:

    Usar a apologia da “resistência” islâmica é de uma total hipocrisia. Um defensor dos direitos humanos, igualdade entre sexos, direitos dos homossexuais, liberdade de expressão, etc. etc., é hipócrita quando defende a “resistência” islâmica, particularmente quando compara extremistas como os do regime iraniano e do Hamas, com combatentes da liberdade. Se há coisa que não existe numa sociedade islâmica é liberdade. Não existe liberdade religiosa, de expressão, de género. A homossexualidade é tabu e que a assume é perseguido e, muitas vezes, morto.
    Felizmente, caro Renato, tu vives numa sociedade onde podes dizer o que quiseres. Espero que nunca tenhas que viver sob o jugo da sharia.

  8. m.ribeiro diz:

    – Estás a ver o que acontece a quem destapa a cara em público?
    – Livra, ficou mesmo desfigurada com o ácido .
    – Acho que era a Khomeini
    -Não, olha que era a Kathami .

  9. Roberto diz:

    Você, Renato, vive numa sociedade que te dá toda licença para se manifestar até contra os valores e os nortes dessa mesma sociedade. Experimente inverter o sinal: vá lá conferir se os estados teocráticos que você defende (e se dizem islâmicos) dão qualquer liberdade para qualquer um que conteste seus valores e suas referências.
    Gramscismo descarado é assim mesmo: seus pregadores usam as liberdades intrínsecas da sociedade que os acolhe para que estas mesmas liberdades sejam progressivamente diminuídas até que sejam totalmente cassadas.

  10. Salah al Din diz:

    Para os fracturantes anuscêntricos, país ocupado que não tenha Gaypride não tem direito a ter resistência. Pode ter apartheid, campos de concentração, bombardeamentos “shock and awe”, milhões de mortos, mas isso não interessa nada.

    Tem Gay pride, Ok. Não tem ? Então que se foda.

    E esta esquerda que está a dar… Porca miséria.

  11. Salah al Din diz:

    M. F., mas não haverá “quand même” um diferençazinha ? Uns são ocupantes e outros ocupados, uns são imperialistas agressores, outros patriotas resistentes, não será ?

    O quê ? Essas categorias já não se usam na esquerda do flower power ? Então o que é que se usa ? Só meter para a veia e para a peidola ? Ora bolas.

  12. In Memoriam diz:

    Mr Din, mais uma vez envergonha a comunidade islâmica residente em Portugal, com seu fundamentalismo bacoco e a sua intolerância cega. Faça um favor a todos os portugueses democratas, defensores da liberdade e da tolerância…VÁ PARA O IRÃO destilar a sua verborreia sanguinária. EU PAGO-LHE o bilhete de avião!

  13. Renato Teixeira diz:

    Vê Salah al Din… já está a fazer bons negócios… aproveite. Aproveite…

    Roberto e Luís Barros… sentem-se mesmo numa sociedade livre? Livra… Ainda bem que o trabalho vos liberta.

  14. In Memoriam diz:

    “O quê ? Essas categorias já não se usam na esquerda do flower power ? Então o que é que se usa ? Só meter para a veia e para a peidola ? Ora bolas.”

    Renato: não me parece que “isto” seja liberdade de expressão. É insulto rasteiro que o Mr Din já sente ter salvo-conduto para produzir no (também) seu blogue! O argumento dos posts “fundamentados” não tem como prémio o disparate ofensivo…Tem?

  15. Renato Teixeira diz:

    Para além de o ter repetido (e portanto dar-lhe a propaganda também do seu comentário) as parvoíces homofóbicas do que chama Mr Din é o Memoriam que lhe quer oferecer um bilhete para o Irão.

  16. Pingback: cinco dias » Resistência Islâmica V

  17. carmo da rosa diz:

    @ de Salah al Din disse: “Tem Gay pride, Ok. Não tem ? Então que se foda.”

    Não é bem assim: Tem gay pride, tem liberdade de expressão, tem gajas boas e descobertas, tem hospitais decentes, tem qualidade de vida, tem acesso a todo o tipo de literatura, a internet não tem filtros, a imprensa não é censurada, a justiça é independente e o mais importante – tem vinho tinto e presunto…

  18. Renato Teixeira diz:

    carmo da rosa, também tem outras coisas… vamos lá não ter memória selectiva, ou confundir a memória particular de uma minoria de privilegiados contra uma maioria de excluídos. Em política, olhar para o umbigo não costuma ser bom conselheiro.

    http://www.revistarubra.org/?page_id=54

  19. LGF Lizard diz:

    O Ocidente está cheio de idiotas úteis.

  20. LGF Lizard diz:

    Os comunistas estão perdidos. Quando se juntam aos islamofascistas, isso é sinal do seu desespero. Já houve tempos em que seria impensável que tal acontecesse. Mas os comunistas, com cada vez menos influência, e com cada vez menos objectivos, deixam-se levar na cantiga “anti-imperialista” dos islamofascistas. Ver alguém que se diz “laico” a exclamar “allah akbar” só para derrotar os americanos é verdadeiramente confrangedor.

  21. carmo da rosa diz:

    @ Renato Teixeira: “carmo da rosa, também tem outras coisas…”

    É evidente que o Ocidente tem muitas outras coisas, mas não queria ser mal-educado e encher a sua caixa de comentários com três 4-quatros com as vantagens do Ocidente em relação ao Islão ou aos paraísos socialistas…

  22. Justiniano diz:

    Caríssimo qualquer coisa da boa fé.
    Aversão, condescendente mas todavia aversão, causam-me alguns comentários idiotas, elaborados à laia de jumento untado e crismado.
    Vá em paz e lembre-se que apenas se releva por estar, Vcmcê, de boa fé.
    (Justiniano foi a resistência)

Os comentários estão fechados.