Mário Crespo: a nossa questão

(DERECK JARMAN. “Blue”)

João Gonçalves coloca-a:

«E os blogues “fracturantes”, da esquerda caviar dos idiotas úteis, não dizem nada?»

(ADENDA 19:10: Há alguém que num comentário publicado mais abaixo deixa no ar a idea de que pelo facto de Mário Crespo ter publicado o seu texto censurado no site do Instituto Sá Carneiro, tudo se torna claro; e eu não sei o que é “claro” nisto: será que quando um partido do “bloco central” é governo pode legitimamente desfazer todos os espaços críticos do outro lado? Estejam eles ligados ao PSD, neste caso do ISC, ou não; claro fique, pelo meu lado: quando leio textos críticos do socratismo, sejam assinados por Pacheco Pereira ou Mário Crespo, estou-me nas tintas para a filiação partidária de cada um; e, já agora, desconheço a de Mário Crespo; e nisso igualmente não estou interessado.)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 Responses to Mário Crespo: a nossa questão

Os comentários estão fechados.