Ironia Alegre I

ironia alegre #1

#1#2#3 do enamoramento.

ironia alegre #2

ironia alegre #3

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

10 Responses to Ironia Alegre I

  1. Ora vê, na ironia até estamos de acordo, ao contrário do que parece pensar o BE, Manuel Alegre não será um sapo difícil de engolir muito diferente do que foi Mário Soares.

  2. Renato Teixeira diz:

    manuelmgaio, e o PCP, o que pensará? Que pensa que é sapo não tenho dúvidas. Mas será para engolir?
    Da euforia do BE já ninguém duvida. Qual sapo!! Para essas bandas vai ser como se tratasse de vitela da Barrosã… tenrrinha.

  3. o DESEMPREGO NOS 10% E ESTA MALTA A BRINCAR COM ROSINHAS.
    O PCP AINDA VAI ACABAR POR APOIAR O POETA MANUEL ALEGRE, O VERDADEIRO APOIANTE E SEGURO DE VIDA DO SOCRETINO!
    ISTO ESTÁ FICANDO MUITO FRACTURANTE E BLOQUISTA!

  4. Carlos Vidal diz:

    Convido, nesse dia eleitoralmente importante, todos os comentadores do 5dias a não sairem de casa. Eu, por mim, nesse dia “regressarei à pintura”.

  5. Renato Teixeira diz:

    Caro Carlos Vidal… não prometa o que não pode cumprir. Não está convencido que é desta que a grande entente sai do armário?

  6. Renato Teixeira diz:

    Miguel Sampaio… gosto da clareza da sua caracterização. Do que me diz respeito, espere para ver, do resto, tudo de acordo. Aprecio particularmente a perspicácia de separar “fracturante” e “bloquista”… Outrora fora uma redundância.

  7. Carlos Vidal diz:

    Renato,
    Sou capaz de passar mais de uma semana sem sair de casa, roendo, roendo livros (de pintura, claro, sublinhe-se, para o Ricardo Noronha não vir para aqui comentar o “seu” – dele – Lénine).

  8. Se Manuel Alegre se candidatar, se Manuel Alegre tiver votos suficientes para uma 2ª. volta, se a vitoria de qualquer outra candidatura acarretar maiores riscos para os interesses dos trabalhadores e do povo, estou certo que o PCP não deixará de assumir as suas responsabilidades, responsabilidades essas que qualquer homem de esquerda deverá também assumir.
    Note que em relação ao Manuel Alegre como PR nada garante que ele não continue a apoiar, no essencial, o que tem sido a política do PS neste últimos 35 anos, ou seja: a política do bloco central.

  9. Carlos Vidal diz:

    Vejamos as coisas como elas são.
    E aqui estamos de acordo: não vem mal nenhum ao mundo se, consecutivas vezes, a “esquerda” perder eleições atrás de eleições.

  10. Pingback: cinco dias » Sócrates Alegre

Os comentários estão fechados.