Toponímia

foto macau O trabalho trouxe-me a Hong Kong e aproveitei o sábado para passear em Macau onde tirei esta fotografia. A ideia de atribuir nomes de personalidades vivas a ruas, avenidas, largos e parques choca-me, só a história e o tempo podem ajudar a fazer um balanço objectivo da acção de uma personalidade.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

16 respostas a Toponímia

  1. José Raul caires diz:

    A mim não me choca nada, e acho que Mário Soares é um personagem que pode ser polémico mas é incontornável. Foi o salvador da nossa democracia.

  2. Calculo que teria ficado mais chocado se viesse confirmar que a administração chinesa de Macau tirara os nomes portugueses das ruas. Como nada disso aconteceu, esse choque também não. Mas que importância terá isso para os portugueses entretidos com os choques lá da terra, alguns deles imaginando que Portugal é apenas geográfico e termina, com sorte, nos Açores?

  3. Manuel da Mata diz:

    Não era preciso ir tão longe. Aqui às portas de Lisboa, num dos Bairros de Santa Iria de Azóia, também há uma rua com o nome da mesma personalidade.

  4. jesus diz:

    salvador da democracia?É para rir.Só se foi para vender armas ao racista Savimbi,esse homem de mão do Racismo sul africano ece tabu!E,democracia com o amigo Carlucci ,o siciliano ?Está bem,os recebidos verdes e a o desnível sempre crescente entre ricos e pobres ou,melhor,entre exploradores e explorados,essa súcia das felgueiras,mata-cárceres,varas nascidos do ninho da serpente,muito dvem a essa personagem amiga de criminosos de guerra.Foda-se!Viva a democracia!China?China,Macau e os boys do PS no governança de Macau + os seus negócios da China?Tou farto do ‘senso comum’-mentes convenientemente lavadas- e,dessas merdas?Mas,será q os donos dessas torpes afirmações não vêem o que se está a passar com a corrupção,os esquemas à la Dª Branca(se é um licenciado,posso dizer que é um esquema de Ponzi,em pirâmide,essa decoberta fabulosa que dá muito dinheiro a alguns,pq a maioria fica na merda com a sua pretensa cobiça não consumada dos ‘investidores’-deve ser daqueles gajos q vota na boa nos drs. isaltinos e outros escroques democráticos.A sua intervenção é pífia e miserável…..

  5. José Raul caires diz:

    jesus: Como considero a sua intervenção mal criada e insultuosa, não me vou dar ao trabalho de lhe responder. Caso opte por mudar de registo, pode ser que lhe dê troco.

  6. José Raul caires diz:

    macriada, peço desculpa. Ainda por cima dá-se ao luxo de fazer elocubrações a meu respeito que em nada correspondem à verdade. Vivemos num país livre e eu tinho direito a exprimir as minhas opiniões sem ser atacado na minha honra.

  7. José Raul caires diz:

    Já agora, tenho pena que a moderação de comentários não funcione convenientemente.

  8. Augusto diz:

    Mas quem defende o regime chinês e as grandes conquistas do socialismo até é o PCP.

    Mas esta mania de atribuir nomes de ruas, inaugurar estátuas etc , já vem do tempo da ditadura, o Salazar tinha nome em tudo, até no rapa massa de bolos.

    Mas se se fôr por esse país fora não há terra, aldeia, largo , fontanário que pelo menos não tenha o nome de um Presidenre de Junta, de Camara, ( em Mafra ou no Marco de Canavezes é por todo o lado, Ministro dos Santos, Ferreira Torres), são só auto-elogios.

  9. Carlos Vidal diz:

    A ligação afectiva entre Soares e Macau é muito forte, como se sabe.

  10. José Raul caires diz:

    Gosto do rapa tachos – registo irónico – grande forreta. Poderíamos falar de outra coisa, como o hábito de mudar os nomes. A ponte Salazar passou a ponte 25 de Abril, etc.

    E as ruas com nomes de revolucionários que proliferaram após o 25 de Abril, não os chocam? por exemplo, Dias coelho, AKA Tengarrinha, que proliferam por tudo quanto é sítio?

    A mim não me chocam nada. Queriam que fossemos como a América, com ruas e avenidas numeradas, etc?

    Lá até poderia fazer sentido, as cidades são uma “grelha”, como as cidades coloniais.

    Mas vivemos na Europa e é assim em toda a Europa – desde a Alexander Platz até não sei onde.

    Agora estou-me a lembrar daquele cretino daquele autarca de Mafra que se indignou quando quiseram chamar José Saramago a uma escola. É que não há mesmo pachorra…

    O povo é soberano. For the people, by the people…

  11. Pedro Ferreira diz:

    Apesar da fotografia o meu texto não é uma crítica especifica a Mário Soares. É uma reflexão sobre se se deve atribuir nomes de personalidades para as quais não é ainda possível establecer um balanço definitivo. Escolhi esta imagem pois sei que Mário Soares desperta sempre paixões ou ódios, poderia ter escolhido outros nomes com “Av Doutor Stanley Ho” ou “Av General Ramalho Eanes”. Este é um hábito bem Português como sublinham alguns comentadores, poderia também juntar a nossa mania das doutorisses, mas este choque vem certamente do facto de já viver em França à muito tempo e ter perdido o hábito.

    Caro Helder Fernando, pelo tom do seu comentário parece que interpretou o meu texto como uma critica a Macau, não era esse o objectivo do texto. Tentarei brevemente deixar as minhas parcas impressões de um dia de passeio por Macau.

  12. Tal como diz o Carlos Vidal, a ligação de Mário Soares a Macau é muito forte.

  13. Mas quem é que garante que o texto da parte de cima da placa é enaltecedor da personagem referida em baixo?!

  14. Nuno Palha diz:

    A mim também me costuma chocar, mas abro uma excepção para o Mário Soares. Foi e é uma das personagens mais importantes da nossa história, por ser o principal obreiro dos únicos 35 anos de democracia, dos mais de oito séculos da nossa história. Além de ser um de poucos com uma Visão para o país, goste-se dela ou não. Essa visão foi ligar Portugal à Europa, em oposição ao colonialismo dos cinco séculos anteriores. Cheira-me que ainda hão-de vir muitas praças e ruas com o seu nome! De preferência que sejam feitas após a sua morte, claro!

  15. JMG diz:

    Eu, se fosse macaense, não me importava de morar nessa rua. Aqui na terra em que moro há uma Rua dos Gaiteiros e não se me dava de lá morar.

  16. Luis diz:

    “Além de ser um de poucos com uma Visão para o país (…). Essa visão foi ligar Portugal à Europa”

    E foi de braço dado com os norte-americanos (Reagan, Bush pai) que prosseguiu a visão. Começando por ajudar ao bombardeamento do Iraque, depois de ter ajudado nos golpes contra países latino-americanos. Na Nicarágua, por exemplo.

Os comentários estão fechados.