O país

(“A teia de influências no «Face Oculta» – SOL)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

10 respostas a O país

  1. Tiago Mota Saraiva diz:

    Seria interessante desenhar esta teia a partir do PSD e, sobretudo, ver como se cruzam.

  2. chico da tasca diz:

    Explique lá o que é que a foto do Sócrates está a fazer aí, que eu não estou a ver…

    Está a querer dizer que o Sócrates está envolvido no caso Face Oculta ?

    Se é isso demonstre…

  3. M. diz:

    Cá para mim, a teia está muito incompleta…
    Quem andou a roubar fios à teia??

  4. Carlos Vidal diz:

    Chico da Tasca, cale a boca.

    Tinha visto isto ontem, e é magnífico. Não deixa de ser curioso que os três cabecilhas (mediaticamente falando) desta teia tenham sido ministros ou secretários de estado de Guterres, o homem que sobre tudo isto mantem um silêncio “negro”. Será certo que Guterres nada tem a ver com esta teia. Mas não deixa de ser curioso ver hoje a gente que o verdadeiro engenheiro recrutou para com ele trabalhar, e mais: se é esta gente que um governo do PS tem/tinha para recrutar, isso também tem de ser visto como um retrato do PS.

    O retrato do PSD, o diagrama do PSD, começaria pelo BPN e depois por aí fora cruzando, como dizes, vendo os cargos que no grupo BPN ocuparam José Lamego ou Oliveira Martins, etc.

  5. M. diz:

    Caro Chico,
    Pobre Sócrates, que azar o dele!
    Aparece ligado a todas, todas as trafulhices possíveis e imagináveis… e o pior é que o senhor engenheiro da independente, diz sempre, lá do poleiro: Era o mais que faltava eu prestar contas do que fiz, a Justiça que prove”.
    Ora, a Justiça portuguesa é a melhor de toda a Europa, nunca incomoda quem está no poleiro. Nas prisões só estão os pés descalços, os outros se lá entram, é por mero engano de algum Juiz que logo, logo muda de comarca, e os tais outros saem pela porta grande…
    Já estou como a amiga do Tó Costa:”Impossível Sócrates estar envolvido [no fripór], ninguém, ninguém pode ser assim tão mau…”

    Pois, eu sinto-me solidariezada com o Chico (da Tasca… adoro Tabernas) e com a ‘miguinha do Tó, que admiro muito pela frase filosófica (Qual Platão, qual Aristoteles, qual Hegel et alli???) tão verdadeira e inteligente. É preciso ter um intelecto desenvolvido e ginasticado para produzir pérolas, como as da amiga do nosso Tó.

    É rasgar os manuais de filosofia herdados, já! A amiga Tó para o currículo escolar, já! Com a Isabel Alçada, que nasça uma “Nova Aventura ao Reino do Céus”, subtítulo: “Os Incorruptíveis do Poder- Viva Portugal” .

  6. Uma teia emaranhada
    de interesses tentaculares,
    muita gente foi apanhada
    em negócios irregulares.

    Uma teia apodrecida
    por negócios sucateiros
    de tintura enegrecida
    e interesses embusteiros.

  7. xatoo diz:

    “a Justiça que prove”
    a mais valia na esperteza do ladrão não está apenas na destreza do roubar; está no roubar e em não ser apanhado…

  8. lingrinhas diz:

    carlos vidal:não faltará ali ou noutro lado a figura dos “democratas”assaltantes de sindicatos para encherem o elefante branco?

Os comentários estão fechados.