Juizinho


(José Penedos – fotografia de José Sena Goulão retirada daqui)

Mais uma vez pululam opiniões de auto-intitulados democratas e republicanos bem instalados para que tenhamos contenção na análise a mais uma fraude que lesa o interesse público e que leva o nosso dinheiro. João Miranda até afirma que o alegado papel de Vara em mais este polvo, é legal.
Sinceramente, neste post, marimbo-me para questões jurídicas ou formais. O que está em causa, para qualquer cidadão que viva neste país, é a forma como estas personagens do PS ao PSD vivem e sempre viveram às nossas custas favorecendo o interesse privado de uns poucos.

De acordo com estes “civilizados democratas” resta-nos rir das promoções de Vara, protestar ocasionalmente com os contratos da Mota-Engil, encolher os ombros se o ministro que prejudicou o Estado em prol da Lusoponte acaba como seu director ou assistir impávidos e serenos à manutenção de Penedos na presidência da REN, porque o ministro da tutela, previsivelmente, “mantém confiança”.
Entretanto, provavelmente num dos dias em que mais este escândalo se tornou público, perto das 22.00h, numa estação de correios perto de mim, os cidadãos que procuravam levantar o rendimento mínimo a que têm direito foram confrontados com a inexistência de mais dinheiro em caixa. O desespero instalado obrigou a que o chefe da estação dos correios mandasse chamar a polícia – para manter a Ordem.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Juizinho

  1. jesus diz:

    O joãozinho miranda faz parte daqueles cuja moral se alinha com os bandidos.É provável que tenha alguma descompensação sexual,daí o seu frisson com a escumalha.Para quando o engavetamento do vara de ladrões(quem quer que eles sejam,mesmo se haja algum cabrão desses onde voto,mas até à data…)

Os comentários estão fechados.