Ranking das escolas

Fico sempre com a sensação que o ranking das escolas que o Ministério da Educação tão zelosamente publica, é uma excelente publicidade para o ensino privado e nunca uma matéria de avaliação do trabalho da tutela.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a Ranking das escolas

  1. Esloveno diz:

    Pelo contrário, é prova do demérito do trabalho do Ministério da Educação, e de que é necessário fazer melhor. Até porque também há escolas privadas no fundo da tabela. Estão a escolher o alvo errado.

  2. “(…) é uma excelente publicidade para o ensino privado e nunca uma matéria de avaliação do trabalho da tutela”. Nem da tutela nem do trabalho de muitos ‘professores’ e dos seus sindicatos.
    Eu gostava de ter um ensino público de qualidade, a sério que gostava, pois sempre fui contra a ideia de escolas privadas, mas já percebi que não é com as políticas que nos têm (des)governado a educação e muito menos com os actuais sindicatos de professores que nós algum dia iremos lá.

  3. noska diz:

    Todos os anos com a informação sobre os ranking’s temos comentários controversos ; ensino público versus ensino privado.A minha ideologia foi sempre ensino público , não á religião na escola, mesmas oportunidades para todos.Quando tive de tive de colocar o meu filho no infantário, não existia na minha área nenhum que não fosse privado, pelo que não tive opção. Depois acabamos por deixá-lo até ao 4º ano.Quando tivemos que procurar uma escola para o 5º ano, já a minha opinião tinha mudado (ideologias…)com tantas críticas e imagem desgastada que tinha das escolas públicas, optei mais uma vez por uma escola privada. Sabendo que nem toda a população do nosso país quer e pode colocar os filhos em colégios particulares, tenho pena de o nosso ensino público ( a nível dos outros países da Europa também há queixas)não ter uma qualidade sequer aceitável. A figura do Director já não existe, a burocracia é quase mais importante do que a qualidade do ensino, do que o respeito pelos professores, do que respeito pelas instalações e quem lá trabalha. Há que pensar nestas palavras: des-burocratizar, motivar ( alunos e professores), exigir, respeitar (professores, escola, alunos..)e equidade.
    No que diz respeito ás classificações e notas. Da minha experiência é de notar que as escolas privadas são mais exigentes ( ver ranking de exames )porque além de uma organização que pode ser melhor, existe algo que é o que posso chamar de “perfume” ; o respeito e disciplina que existe em toda a escola, recreio , sala de aulas… em todo o lado. Existe sempre alguém para repreender ou ajudar . A escola deveria funcionar como uma familia, o que é faz a familia ?
    Ajuda , Apoia, Repreende, Critica, Orienta, Encoraja e Castiga. No entanto há algo que a escola não consegue fazer , ensinar as crianças e jovens a terem respeito pelo outro e por eles próprios e apoiar o esforço. Esse papel cabe aos pais…

  4. Bernardo Sardinha diz:

    Tanta banalidade! Tanto lugar comum nestes comentários! Valha-nos Deus e a toda a corte celestial, D. Nuno incluido!

  5. O Ministério da Educação não publica nenhum ranking.

Os comentários estão fechados.