“O que resta às esquerdas?”

A resposta à pergunta que o Paulo Pinto Mascarenhas aqui faz é muito simples: serem a alternativa.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.