A minha análise (talvez um pouco nepotista)

O meu primo foi reeleito presidente da Junta de Freguesia de que já era, aliás, presidente, com maioria absoluta. Tem o bom gosto de não ser do PS, uma enorme vantagem moral e política neutralizada por ser do PSD, mas conquista votos decisivos por ser meu primo & ser também, sem prejuízo do regime de incompatibilidades aplicável aos titulares de cargos públicos e aos eleitos locais, um grande gajo. Por tudo isto, não restam dúvidas de que é o grande vencedor da noite.

(Declaração de desinteresses: fui escandalosamente impedida de votar nestas eleições, alegadamente “porque vivo no estrangeiro”, o que não prejudica o rigor e imparcialidade crítica da análise. O facto de estar em casa com sintomatologia de PMEBG pode eventualmente levar-me a escrever posts inimputáveis, o que não é o caso deste.)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 respostas a A minha análise (talvez um pouco nepotista)

  1. Pingback: A minha análise (talvez um pouco nepotista) :: w a z z u p

  2. ezequiel diz:

    ah ah ahah h

    Muito bom, Morgada.
    Cada vez melhor. LOL 🙂

Os comentários estão fechados.