Iorda

Ultimamente especializei-me em falar mal do Sporting por razões que o futebol enfaticamente compreende (o próprio Dias Ferreira é capaz de compreender estas coisas). Hoje, na habitual ronda pelos suplementos de cultura de reputados jornais estrangeiros, leio que José Eduardo Bettencourt pôs fim a um longo diferendo, de modo a que a 5 de Maio de 2010 seja finalmente realizado o jogo de homenagem a Iordanov. Alguém dê um beijinho por mim àquele senhor grisalho. E não me digam que não há vitórias morais.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Iorda

  1. Pingback: Iorda :: w a z z u p

  2. Frank Zappa diz:

    Que eu saiba foi o tribunal que exigiu ao Sporting realizar o jogo de homenagem… Provavelmente a homenagem mais forçada de todos os tempos..

  3. Bruno Sena Martins diz:

    se o diferendo se mantivesse de facto a homenagem não tinha condições de ser feita mesmo com decisão judicial. Pagava-se uma indemnização e pronto, a realização da homenagem – que caso contrário então seria um evento solenemente hipócrita – algum concerto entre as partes terá que ter implicado. Acredito que este volte face tenha tido a ver com a mudança do presidente, aliás como se viu na questão das relações com o Nacional.

Os comentários estão fechados.