Uni-vos!

No dia 10 de Setembro, Filipe Rua, coordenador da comissão de trabalhadores da Lisnave e funcionário da empresa há trinta e oito anos, recebeu da administração uma carta de despedimento por ter acompanhado um dirigente sindical a uma reunião de operários contratados através de uma ETT, reunião essa, que a administração considerava ilegal. Na passada terça-feira os trabalhadores, em protesto, pararam a produção durante duas horas.
Não será nem a primeira nem a última vez que um comunista é despedido pela sua acção na defesa dos trabalhadores, porque a luta não começa nem acaba no dia das eleições.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Uni-vos!

  1. toni diz:

    “a luta não começa nem acaba no dia das eleições”

    E finalmente ouço algo sensato já na recta final da campanha!

  2. Marxista diz:

    Concordo contigo Tiago. No entanto a direcção do teu partido utiliza a “luta” conforme lhe convém eleitoralmente. Nunca faz luta para vencer realmente…faz luta para ter mais votos…infelizmente…

  3. Luis diz:

    “No entanto a direcção do teu partido utiliza a “luta” conforme lhe convém eleitoralmente.” ????

    Nem o Sócrates e Cavaco diriam melhor…

Os comentários estão fechados.