Amiguismo Alegre

“O histórico do PS decidiu entrar na campanha eleitoral, mas só irá aos distritos onde se candidatam os seus amigos políticos”

Assim se faz política, de acordo, com Manuel Alegre.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 respostas a Amiguismo Alegre

  1. luis t. diz:

    É o que se chama «Uma campanha Alegre»

  2. Aires da Costa diz:

    Não! Assim se faz política disfarçada de jornalismo!

  3. Luis diz:

    O mesmo Manuel Alegre que em artigo no esquerda.net em Dezembro passado Louçã elogiou:

    “Em 2009, em 2010 e depois, com uma recessão a agravar o desespero e a desigualdade, com a exploração e a injustiça social que fazem o dia a dia em Portugal, são os caminhos mais fortes que são necessários. Sem perder tempo.
    Manuel Alegre expressou magnificamente esta urgência social ao enunciar a dívida interna e os compromissos que a esquerda tem que ter com os pobres, os desempregados, os marginalizados, os que mais sofrem. É isso que faz sempre toda a diferença. Concordo inteiramente com este compromisso socialista.”

    O pastor do “caminho mais forte” vai andar agora por Braga, Porto e Aveiro (no mínimo) a apelar aos votos para o saco do PS e de Sócrates… e Louçã assobia para o lado.

  4. A amizade é uma coisa muito bonita…

  5. Carlos Vidal diz:

    … ou autismo Alegre??

  6. VASCO diz:

    o Louçã está a ser enterrado aos poucos…menino…confiar no Alegre.

  7. MJP diz:

    Alegre serviu para segurar votos no PS. Comprometeu, dessa forma, a sua eleição para PR. Sócrates tem campo para indicar o candidato do PS. Resta às esquerdas decidir. Sócrates 1 – esquerda 0. Isto faz-me lembrar a CMLisboa.
    Ao contrário do que ainda pensei, Alegre não vai aparecer apagado de braço-dado com os amigos: vai estar com Sócrates.

Os comentários estão fechados.