O bicharoco e a sua colecção de merda

dung_beetle_sign
Pedro Rolo Duarte escreveu um post inqualificável a propósito de Santana Lopes, apontando-lhe pecados como a diversão nocturna e o financiamento de “experiências” de uma actriz brasileira que rumores ligaram então ao fruste político laranja. Coisa bonita, elegante e elevada, portanto. Como dei pela coisa, lá me vi denunciado, graças aos bons ofícios da irmã do dito cujo, pelo crime horrendo de acumular uns largos quilos a mais. A finura de argumentos parece bem alojada no ADN desta malta.
Agora, o rapaz recorreu ao Google para descobrir que nada nunca nesta vida cometi que se compare à sua gloriosa carreira de fabricante de bocejos televisivos, radiofónicos e em forma de letra. Confesso: sou um anão ao lado da grandeza de um dos paradigmas daquela figura tipicamente lusa: o medíocre em bicos de pés. Azar o meu. E azar dele, que não deu, nas vielas do Google, com esta minha fundação, com a minha carreira militar ou com minudências como livros, empresas ou o ensino universitário. Resigno-me; nada alguma vez fiz que se compare ao famoso Sozinho em casa ou, supremo feito, a presidir «à concepção e direcção do Boletim Municipal» de uma câmara. Ou talvez seja que não se pode acreditar em tudo o que se encontra no Google.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

13 Responses to O bicharoco e a sua colecção de merda

  1. Não o sabia tão prolixo. Não me diga que também lhe consta um amor de mãe no braço direito.

  2. amália diz:

    AHAHAHAAHAH

  3. Pedro Rolo Duarte diz:

    Finalmente, consigo saber quem é o Luís Rainha… Obrigado pela ajuda, gosto de saber quem é que fala de mim. Para perceber porquê.
    Nas travessias do deserto que tenho feito, por causa de pessoas provavelmente com o mesmo modo de estar de Luís Rainha, realmente já tive de ganhar a vida, entre outras coisas, trabalhando para uma Câmara Municipal. Séria e honradamente, claro. Felizmente, tenho conseguido voltar à minha actividade principal e de sempre. Enviando currículos. Apresentando projectos. Ou sendo convidado. Assim foi agora, seja na RTP-N, na Antena 1 ou no jornal “i”. Tenho orgulho no meu percurso, sabia? E não há Rainhas deste mundo que venham desfazer, com a mesquinhez e a pequenez de se aproveitarem dos momentos em que a falta de alternativas nos obrigam a trabalhos menos relevantes do que gerir condomínios, dizia, essa mesquinhez não abala o essencial que também está no google.
    Luís Rainha, faça-me um favor: não me mace mais.
    Eu prometo que nunca mais leio o que escreve sobre mim Рa ṇo ser que me difame, e nesse caso processo-o.
    Obrigado.
    Pedro Rolo Duarte

  4. Luis Rainha diz:

    Giro, giro, é ver que, no meio da sua tremenda indignação, não explica o que foi aquela coisa inclassificável que escreveu a propósito do PSL nem porque é que a mana se lembrou de tão pesado argumento para me atacar. Mas enfim.
    Importante, para si, é a visão maravilhada da sua própria travessia do deserto que o obrigou a “a trabalhos menos relevantes do que gerir condomínios”. Como se tivesse sido eu a escarafunchar a net em busca de munição sobre a sua radiante pessoa; quando foi você a (com apreciável modéstia) encaminhar os leitores para uma página da Wikipedia com toda a informação sobre o tema preferido de PRD: PRD. E, ademais, só mencionei duas etapas da sua rutilante carreira: um livro e uma tarefa camarária – de que se saiu de forma igualmente brilhante, suponho. (Já agora, nunca sequer me passou pela ideia gerir um condomínio…)
    Quanto à ameaça de processo, lamento mas nem consigo começar a entender onde é que eu faltei à verdade quando critiquei o seu post miserável. E, francamente, pensava que tinha andado a insultar não o PRD mas sim os pobres escaravelhos, mais as suas esforçadas bolas de cocó.

  5. Justiniano diz:

    Rainha. Sua carriça lambida.
    O escaravelho é tarefeiro respeitoso e selectivo na excrementeira
    Esta sua justificação, assim à laia de Mário Soares, de feitos e inacabados mais parece coisa do PRD, a quem, em devido tempo, o J. Gonçalves untou a crina para que pudesse perscrutar alguma luz.
    Mais valia dizer que te ocupas, apenas, da entomologia.

  6. javali diz:

    Que fauna!

  7. amália diz:

    Safa que coisa tão suja.
    O senhor é obeso? Cuidado com a gripe A

  8. luis t. diz:

    Um escaravelho bosteiro!…um bicho muito trabalhador. E sucialista.

  9. Esta troca de galhardetes é absolutamente ridícula. Fundações na Póvoa de Varzim? Carreira militar na Guiné? Só falta dizer que completou o ensino primário com distinção e espetar aqui com o diploma e uma foto de bibe. O que é que interesa o que cada um fez? Haja paciência para tantos biquinhos de pés. De parte a parte.

  10. Luis Rainha diz:

    Entediada e distraída. Olhe que o PRD é que me desafiou: «Luís Rainha; eu fiz tudo isto nos ultimos 25 anos. E você, fez o quê?»
    A bem da verdade, todos os links que aqui juntei dizem respeito aos feitos de outros “Luis Rainha” que não eu. De todos estes, só conheço o comando da Guiné, meu parente.

  11. João Lopes dos Reis diz:

    Eu não percebo é como é que ainda existe gente que gosta de Santana Lopes.

    Mas o gosto para a miséria também tem que se compreender…

  12. Kust diz:

    O seu nível é péssimo!! Roça o miserável!!

  13. Pingback: cinco dias » Inimigos de estimação

Os comentários estão fechados.