Cancelamento do Jornal de Sexta – bomba nos pés ou indício de outra notícia?

A forma como Sócrates se tem vindo a referir ao Jornal de Sexta da TVI é indissociável da notícia da sua suspensão. Ninguém neste país encontrará outra justificação plausível que não o desagrado que provocava no primeiro ministro as investigações levadas a cabo sobre os casos Independente ou Freeport. Politicamente esta decisão parece absurda e, pelo seu timing, muito preocupante para o PS. Ninguém acreditaria que, caso Sócrates vença as eleições, o Jornal de Sexta continuasse por muito tempo, mas nunca se pensaria que a poucos dias das eleições sucedesse algo, sobretudo porque Sócrates não se conseguirá dissociar da decisão. Daqui até às eleições este será um tema da campanha com o qual, aparentemente, o PS nada terá a ganhar e muito a perder, quanto mais não seja porque a interferência do governo na comunicação social ainda é um tema que preocupa as pessoas. Contudo, como acredito que os que preparam a campanha de Sócrates já estariam ao corrente da situação, temo que as notícias sobre este assunto possam preceder outra notícia, designadamente, sobre o caso Freeport. Este ataque político ao Jornal de Sexta só faz sentido se for seguido de outra notícia que Sócrates já deixou no ar na entrevista a Judite de Sousa: a “resolução” do caso. É bom que se perceba que, qualquer decisão (qualquer que seja) sobre o caso Freeport a 15 dias das eleições, é um acto político.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

13 Responses to Cancelamento do Jornal de Sexta – bomba nos pés ou indício de outra notícia?

  1. Pingback: Quem se mete com o PS. « vida breve

Os comentários estão fechados.