Sócrates-Portas

Desde 1995 que Sócrates participa em sucessivos governos deste país e insiste em olhar para governações passadas com desdém e distanciamento. O seu mundo gira em torno de tudo o que de belo entende ter feito pelo país nos últimos quatro anos e meio. A realidade teima em não lhe dar razão.
Para Portas este era o debate ideal para se distinguir de Ferreira Leite e Sócrates. Não o fez. Sobre a segurança social, PSD e CDS, procuram demonstrar que fariam exactamente o mesmo que o PS fez.
Momento alto: Quando Sócrates acusava a direita de querer jogar na bolsa 25% dos fundos da Segurança Social, Portas responde indignado que o PS já o está a fazer. Sócrates concorda, embora afirme que o PS nunca o colocaria por decreto como PSD e CDS o querem fazer.

Momento baixo: Em teoria este seria o debate em que Sócrates teria mais espaço para afirmar as suas “bandeiras de esquerda”. Só se lembrou de falar na guerra do Iraque,  num momento sem sentido.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 respostas a Sócrates-Portas

  1. Ibn Erriq diz:

    Excelente análise

Os comentários estão fechados.