Não é prática do meu partido comentar casos que decorrem/decorreram em tribunal e até tem havido, em minha opinião, exagerado pudor em comentar processos que mereceriam uma maior atenção política, como por exemplo o Caso Freeport.
Ferro Rodrigues e Paulo Pedroso devem ser politicamente responsabilizados, enquanto ex-ministros com a tutela da Casa Pia, pelo facto das agressões e violações se terem passado mesmo debaixo do seu nariz. Levantar qualquer outra suspeita, sem ser fundamentada em factos, enfraquece o conteúdo político e é um argumento fácil para os adversários.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a

  1. Antónimo diz:

    leandro martins é um imbecil completo que não devia escrever uma linha fosse onde fosse. infelizmente, há muito quem cultive as suspeições de café aproveitando tudo para ataques sem qualquer ética

  2. Patricia diz:

    Tem toda a razão,mas a questão não é ser um argumento fácil para os adversários,o que foi escrito é uma vergonha, a calúnia não pode ser utilizada como argumento politico.O combate politico visa a discussão das propostas politicas dos adversários e não a tentativa de os enfraquecer pessoalmente utilizando métodos inaceitáveis.

  3. Corvo diz:

    Parece que o seu camarada Leandro Martins, chefe de readação do Avante, e a Comissão Politica do Comité Central , que é a primeira responsável pelo jornal, não concordam consigo, OU NUNCA teriam deixado passar o artigo de Leandro Martins.

  4. Antónimo diz:

    Leandro Martins além de imbecil é burro – para não ir tão longe como o Galamba – , mas o faccioso Corvo fazia melhor em deixar de grasnar. Os comentários que deixa no Arrastão a propósito do inconcebível texto do Avante também devem muito ao asco e à insídia fazendo ligações à participação do PCP no caso Casa Pia.

Os comentários estão fechados.