Fait divers

Mas qual é o problema se um assessor de Cavaco ajudava na elaboração do programa do PSD? Parece-me perfeitamente natural e até não me espantaria se houvesse outro assessor (ou o mesmo) a segredar algumas dicas para o programa do PS (provavelmente as mesmas). Cavaco, como primeiro ministro e presidente, sempre instrumentalizou o aparelho de estado. Tudo pelo bloco central, sempre. A actual composição do Conselho de Estado é um bom exemplo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 Responses to Fait divers

Os comentários estão fechados.