Fait divers

Mas qual é o problema se um assessor de Cavaco ajudava na elaboração do programa do PSD? Parece-me perfeitamente natural e até não me espantaria se houvesse outro assessor (ou o mesmo) a segredar algumas dicas para o programa do PS (provavelmente as mesmas). Cavaco, como primeiro ministro e presidente, sempre instrumentalizou o aparelho de estado. Tudo pelo bloco central, sempre. A actual composição do Conselho de Estado é um bom exemplo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 respostas a Fait divers

  1. antónimo diz:

    Se a participação dos homens de belém no programa da Manela é um fait divers já não é que tentem passar a ideia de que existe espionagem governamental e que o cavaco está angustiado, ou lá o que é. Depois, o gajo deve estar tão embrenhado na leitura no das leis do jipe que nem desmente a fonte anónima citada pela São José Almeida, useira e vezeira no uso destas fontes caídas do céu, como o pcp bem sabe

    Aqui estamos a falar de outro patamar, e esse, lamento, mas é grave, os spin doctors de cavaco tentarem criar factos contra o governo acusando-o de espionagem.

    Lamento que os meus impostos paguem o salário de tipos como o sócrates, mas ainda lamento mais que tenham de pagar o destes embustes que da imaculidade têm mais fama que proveito, rodeados de sumidades do nível de um Dias Loureiro, de uma Leonor Beleza ou de um Vitor Bento.

  2. antónimo diz:

    Outra ligação perigosa?

    Jaime Silva não me parece recomendável mas que dizer da acusação que faz ao outro?

    http://www.ionline.pt/conteudo/18979-consultor-do-presidente-apresenta-queixa-crime-contra-ministro-

Os comentários estão fechados.