espírito do lugar

Santarém tem por símbolo um templo da arquitectura mendicante. O país, dos Capetos aos Braganças, cresceu de braço dado com os mendicantes de Assis. O povo mendicava. Burgueses mendicavam para alcançar nobreza. Nobres mendicavam para não ganharem menos metal que a gente de mester.  Os de oitocentos mendicavam pelo ganho de uma trela de visconde. No presente, os empresários mendicam. Os artistas mendicam. E, claro, os alcaides mendicam. Tudo está certo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a espírito do lugar

  1. António Figueira diz:

    That guy stinks.

  2. E se calhar, o senhor pensa que essa mendicância é um tique nacional. Passe a fronteira, calcorreie o continente até ao Estreito de Bering, atravesse-o e chegue até NYC. Veja se existe alguma diferença. Não. O bicho homem é mesmo assim, inter-dependente.

  3. Pingback: Santarém |

Os comentários estão fechados.