Para sacana, sacana e meio

O João Galamba deve ter sido substituído por um alien de maus fígados e piores maneiras. Engolindo o anzol e a chumbada de uma provocação rasca, consegue bater o record da presente campanha em tontice mal educada. Temos aqui um Saleiro em potência.

PS: se calhar, devo um pedido de desculpas a António Saleiro. Pelo menos a sua truculência parece espontânea, não calculista e utilitária.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a Para sacana, sacana e meio

  1. António Figueira diz:

    Luís,
    O link é o do post anterior.

  2. Carlos Vidal diz:

    Estou completamente de acordo com o post e com o post-scriptum.
    Aliás, chamo a atenção para o post-scriptum.

  3. Pingback: Discurso sobre o filho da puta |

  4. António Figueira diz:

    Há um mês era Smerdiakov, agora é filho da puta: de facto, não havia necessidade de o João Galamba descer a estes extremos (surtout pas trop de zèle, já dizia o outro).

  5. As comadres insultam-se quando são moralmente equivalentes… o resto do país devia era borrifar-se nestes senhores todos e neste pseudo debate político que dá pelo nome de eleições.

  6. Esloveno diz:

    Não surpreende. Está em linha com o discurso do líder partido e respectivos retransmissores, em que quem não vota no PS é de direita, em que quem é direita é salazarento, em que quem não está connosco cheira mal dos pés, and so on. Uma pobreza. Não surpreende, mas ofende.

  7. m diz:

    eu não posso é com um tal rogério. é mau e parvo. o galamba é só parvo. e está convencido que ” doutorando” é grau de sabedoria a sério . nem doutor é na era da indústria da educação , em que as universidades vendem produtos sem qualidade nenhuma a qualquer um só porque precisam sobreviver , quanto mais doutorando.

  8. Pingback: cinco dias » Somos todos filhos da puta

Os comentários estão fechados.