Em poucos dias, um funcionário nasce e faz-se homem

Miguel Vale de Almeida já não consegue ver diferenças entre o Bloco e o PCP. Isto a propósito de nenhum dos dois partidos querer coligar-se com uma criatura tão pouco recomendável como o quase-engenheiro. É que nem todos conseguem desligar o olfacto e evitar o vómito com tanta facilidade.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 respostas a Em poucos dias, um funcionário nasce e faz-se homem

  1. i.tavares diz:

    Sem querer estar-me a repetir.Não terá isso a ver,com aquela situação das “Senhoras a Granel”.

  2. Fosca-se diz:

    Ou seja, um apparatchick

  3. Luis diz:

    Um cristão novo. São sempre os mais raivosos.

  4. Uau… é só convicção… lembro-me de há uns tempos atrás ter escrito nestas caixas de comentários que o BE tinha que encarar a realidade de quem em Portugal todo a pessoa com pretensões a alguma notoriedade se inscrever em partidos esperando uma remuneração (indirecta) e que como não podiam assegurar isso a grande número as deserções seriam inevitáveis… e agora temos esta situação… são giras as coincidências…

  5. Justiniano diz:

    Rainha! Minha liliacea escanchada.
    O Vidal também não..pelo menos, abaixo, encangalhou-os assim à laia de junta.

Os comentários estão fechados.