Sim, sim, dr. Vital Moreira, desta vez acertou em cheio


Richard Serra. “Kitty Hawk. 1983

Vital Moreira escreveu ontem, 4/8, na sua coluna do “Público” (edição impressa):

“Nunca foi tão marcada a diferença entre as duas propostas políticas entre as quais se decidem as eleições parlamentares”.

Pura verdade: quando os projectos do PCP/Verdes e do BE sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo no passado ano foram votados na Assembleia, o PSD deu liberdade de voto aos seus deputados. O PS chumbou-os, impondo disciplina de voto. É a isto que se refere, dr. Vital Moreira?


Félix Gonzalez-Torres, intervenção pública. 1991

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Sim, sim, dr. Vital Moreira, desta vez acertou em cheio

  1. ezequiel diz:

    o serra é uma grande seca. sei q é muito famoso. não sei se pelas razões certas. detesto aquele castanho ferro. (reflexão profunda sobre estética eh eheeh h eLOL)

    a interv do félix é mt mais interessante. consegue estabelecer uma perspectiva que, apesar de ser bi, é bastant mais tri do que o fisicamente tri do serra. um caso em que o bi consegue ser mais tri do que o tri. a perspectiva que o félix cria é elegante. uma simples imagem. uma cama, ainda por cima. genial. as camas são sempre perspectivas. tá muito fixe, esta interv do félix. brilhante. o serra teve que bater em tanto ferro para conseguir aquilo. o félix conseguiu muito melhor com uma epson gigantesca. fantástico. LOL

  2. ezequiel diz:

    mas o kitty hawk também é, de facto, LINDO de morrer.

    veja-o aqui.

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/d9/USS_Kitty_Hawk_CV-63.jpg

    cumps
    ezequiel

  3. Carlos Vidal diz:

    Ora como não estar de acordo, meu british amigo?

    Os méritos do Gonzalez-Torres são imensos. Ele faz a ponte e a síntese entre o minimalismo (nas esculturas ou objectos de “pares”, onde 2 relógios iguais e à mesma hora representam a homossexualidade), o conceptualismo (na sua obsessão de “arte-texto”) e a arte da corporalidade-sexualidade, uma body art que propõe representações das temáticas do sexo e do género. Resumindo, introduzir o sexo na a-sexualidade minimalista é obra.

    E, por outro lado, ezequiel, o Vital Moreira tem sempre razão.
    É um pensador absoluto.

Os comentários estão fechados.