Um post a la manière de Simplex

copy-painting-in-museum

A vida não sorri a Paulo Campos. Logo a ele: um moço criado desde a mais tenra meninice na convicção de que um grande porvir como Estadista o aguardava. Agora, enquanto os anos avançam e o cabelo recua, onde está a glória da liderança, o retrato na capa da Time, a merecida vassalagem por todos os camaradas de partido? O futuro prometido tarda e Paulo desespera.
Mas não temos aqui criatura timorata ou indecisa. Ele já tem um plano para cair nas boas graças do chefe e aproximar-se mais uns centímetros dos cadeirões do verdadeiro poder. Ele vai dar nas vistas. Afastar a obscuridade, refulgir com o brilho dos veros predestinados. E o plano é simples: ele vai negociar uma contratação para o seu partido. Algo em grande, assim como a transferência do Ronaldo, mas mais sexy.
O alvo surge-lhe de imediato: como é que se chamava aquela moça gira do Bloco, que andou a fazer de neta do Mário Soares? Ah, sim, a Joana Amaral Dias.

E se ela não quiser enterrar-se em vida na AR? Fácil: sendo das coisas da psicologia e da cultura, qualquer colocação de prestígio num desses institutos dos drogados ou num museu vai ser boa moeda de troca. Ou então, um lugarzito no próprio Governo –  se o chefe até meteu um tipo qualquer, por engano de nomes, a mandar na Cultura, certamente que a tal JAD não irá fazer pior. E que golpe, por Deus, que golpe: saca uma figura de proa ao odiado Bloco, as listas rosa ficam mais esquerda-caviar e ele mesmo, Paulo Campos, surge como o fautor do milagre. Toca de anunciar o plano ao chefe (não vá o Demo tecê-las) e telefonar à potencial trânsfuga.

O resto é a pequena e manhosa história desta campanha. O esperançoso secretário adjunto teve de se imolar na praça pública, tartamudeando desmentidos e admissões parciais em prime-time com a graciosidade de um Zero a estampar-se num porta-aviões americano. Lá longe, jaz morta e apodrece a carreira do menino de seu pai.

Aviso aos distraídos: para o caso de não ter ficado claro, eu não conheço Paulo Campos e não faço ideia se esta descrição é sequer vagamente adequada. O que não tem impedido Simplexes e acólitos de debitar prosas caluniosas de teor similar a propósto da JAD. O que aqui é uma simples graçola mimética é por aquelas bandas tido por forma aceitável de análise política.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 respostas a Um post a la manière de Simplex

  1. lucastadeu diz:

    ….da qual,o dito cujo diz que teve contactos íntimos,….bláblá.
    Mas,o personagem não se enxerga de dentro daquele fatinho homogeneizado,tipo farda maoista e, o pescoço apertadinho,qual reco bem enlaçado.

  2. Leo diz:

    “E o plano é simples: ele vai negociar uma contratação para o seu partido.”

    Como esta?

    Mudança de Candidato do BE a São João – trocou um BE por um CDS/PP

    Armando Costa é o candidato do BE de Vizela à freguesia de S. João das Caldas, substituindo Ana Bárbara Pedrosa, antes já apresentada como cabeça de lista.

    O novo cabeça de lista do BE foi militante do CDS/PP, mas hoje, diz, identifica-se mais com o BE. “Tenho visto o partido a ter bons resultados a todos os níveis, tanto nacional como local”, explicou ao mesmo tempo que considera prematuro adiantar o seu programa eleitoral, mas promete “trabalho”. “Pretendemos trabalhar mais e melhor mas no terreno, em contacto directo com as populações. Não é dentro de um gabinete que se consegue evoluir ou fazer melhor”, adiantou ainda o bloquista.

    “Reunimos e chegámos a um consenso. As razões são internas”, assim explicou José Manuel Faria, líder da concelhia bloquista, esta mudança. Reiterando; “Por razões internas do partido, chegámos a este acordo”.

    Mais aqui: http://blocovizela.blogs.sapo.pt/

  3. Ibn Erriq diz:

    Nota binte, carago!

  4. Da-se diz:

    Um verdadeiro desarrincanço! Parabéns!
    (O gajo é isso mesmo, sem tirar nem pôr, coitado…).

  5. Corvo diz:

    Armando Costa FOI militante do CDS , hoje já não é , é operário fabril , e a noticia vem escarrapachada no Bloco de Esquerda Vizela, tudo ás claras , não é Leo…. é que eu já li esta mesma prosa num comentário de um anonimo…. ( certamente o Leo)….. no Troll Urbano.

    Mas se quiser tem outros exemplos de independentes que se candidatam pelo Bloco,nas autárquicas em Vagos , Águeda, Penedono, Espinho etc etc etc.

    Sem falar no mandatário da candidatura do BE em Viseu á Assembleia da Republica , o Padre Costa Pinto, que foi dos poucos a apelarem ao SIM na campanha pela despenalização do aborto.

    Como vê os demoniacos Bloquistas , até conseguem atrair Padres Catolicos á sua rede , onde é que isto vai parar…..

    Tudo ás claras e sem desmentidos, e serão os eleitores a julgarem da justeza destas opções.

    Melhor que certos partidos, que se apresentam como de esquerda , e depois aliam-se com a direita nas Camaras e nas juntas.

Os comentários estão fechados.