2014 – o ano em que já nos safemos

É mais do que natural e previsível a proposta calculista de Sócrates para a limitação de mandatos do primeiro-ministro. Caso ganhe as eleições de Setembro para um segundo mandato, trata-se de assegurar evitar que – nem com vaga de fundo de um PS que estará à nora para arranjar sucessor  – José Sócrates tenha de ser forçado a enfrentar o risco de candidatura a um terceiro mandato. Sucede que em 2014 estará a pagamento a factura do alcatrão, essa singular forma de desenvolvimento. 1793 km de alcatrão cujo pagamento se acha adiado por uma moratória até 2013. Quando chegar a conta, safa!

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a 2014 – o ano em que já nos safemos

  1. carlos graça diz:

    cada tiro…cada melro…

Os comentários estão fechados.