Lá vamos cantando e rindo – por uma política sem “zangas”, discutindo política com “alegria eterna”, política como um jantar “romântico”

Hino com lindas imagens – uma vida saudável, ecoando fraternidade e belas amizades:

Hino com letra: o sonho é lindo, a madrugada é clara:

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 respostas a Lá vamos cantando e rindo – por uma política sem “zangas”, discutindo política com “alegria eterna”, política como um jantar “romântico”

  1. “(…) não descorava o lazer construtivo (…)”, lê-se no primeiro vídeo. Muito coloridos, de facto.

  2. Pascoal diz:

    Para além de andares a cheirar o cú ao Jugular e ao Simplex também fazes propaganda ao PNR?
    Ah, já percebi, como eu sou um atrasado mental. Não vi que este post era uma crítica a P. J. Vieira que defende, no post em baixo, uma política sem zangas.

  3. LAM diz:

    peace, love, fuck me que eu gosto, sem malícia,sem malícia, somos todos irmãos. Viva o integralismo lusitano, a sua benção cardeal Cerejeira.
    Raisparta os malcriados que levam isto da política como se fosse o assunto de que depende as suas vidas. Tcsh!!!…….

  4. almajecta diz:

    Ummm, muitos rapazes juntos, tenho a maior base de dados sobre as contas bancárias dos familiares e das fortunas dos chefes de quina. Isto é mais o mundo como vontade e representação do que o poder e representação do Laclau, ou talvez uma estética dos limites.

  5. ezequiel diz:

    confesso que nada sei sobre o poder e representação do Laclau. o laclau virou artista de cinema? lol 🙂

  6. almajecta diz:

    Não percas o novecento, restaurado da metragem original, imprescindível no qual brilha um elenco internacional e moçambicano.

  7. almajecta diz:

    repara nesta vaga de fundo á la titiev que se desloca da nova para os comparatistas da clássica. Até já coimbra se ajoelha. O nosso reitor é um génio, bravo.

Os comentários estão fechados.