Mário Crespo sobre o sr. dr. Constâncio: Mário Crespo, novamente, muito bem!

«O Partido Socialista concluiu agora, quatro meses e dois mil milhões de euros depois, que ao longo dos anos de saque o Banco de Portugal do antigo secretário-geral socialista tinha exercido a sua fiscalização de forma “estreita e contínua” (págs. 214 e 215 do Relatório Parlamentar ao BPN). Por absurdas que sejam estas conclusões, elas foram lavradas em documento da Assembleia da República, que é o que fica para a história como o relato dos representantes eleitos pelos portugueses da maior roubalheira de sempre na finança nacional. O relatório está feito. Por imoral que seja, vamos ter de viver com ele. Compete ao eleitorado garantir que para a próxima legislatura não haja condições para se repetir uma afronta destas.»
(Via “Portugal dos Pequeninos”)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.