Chantagem

Propõem aos jornalistas do Público que reduzam os salários em troca de uma maravilhosa pen kangoroo 2 G, coisa que faria lacrimejar o nosso primeiro-ministro – é a sociedade de informação em todo o seu explendor. A todos os jornalistas pedem-lhes que falem baixinho: percebam que os srs doutores não querem ser incomodados. Aos jornais com direcções subservientes dão-lhes mais anos sem pagar empréstimos bancários. Caros senhores, entendam que qualquer dia a gente perde-lhes o respeito, porque há muito tempo que vocês perderam a vergonha. Pensem nisso.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a Chantagem

  1. jcd diz:

    Gosto muito do Público, mas aquilo só existe enquanto o Tio Belmiro mantiver a torneira aberta. Fazem muito bem em perder o respeito a quem aguenta prejuízos anos a fio. Malandros.

  2. toino socas diz:

    … e ,cortamo-lhes o pescoço!É do que estão a precisar.Ah,pois é,bébé!

  3. Dois comentários muito inteligentes. A culpa do insucesso dos jornais é sempre dos jornalistas e nunca é da maravilhosa direcção e administração, embora sejam estas que fazem as escolhas estratégicas. Já o sucesso é sempre atribuído às geniais administrações. Na SIC onde eu trabalhei muito tempo, houve anos que deram milhões de contos de lucro. Foram distribuídos entre directores e accionistas. Numa dessas alturas, chegaram a querer dar aumento zero ao pessoal.
    A parte de cortar o pescoço é uma questão interessante. Historicamente, isso é mais provável do que julgam. Não confundam os últimos 30 anos com a eternidade e não estiquem demasiado a corda.

  4. Daniel Marques diz:

    NRA, o Robespierre da Mouraria

  5. Pelo andar da carruagem, não tardará muito a serem os jornalistas a pagarem para trabalhar.

  6. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Daniel Marques,
    A Mouraria é um bairro simpático, bom sítio para as pessoas perderem a cabeça.

  7. O Beirão diz:

    TENHO PARA MIM QUE, É UMA QUESTÃO DE TEMPO NÃO LONGÍNCUO, O PÚBLICO E O DIÁRIO DE NOTÍCIAS, A DEFINHAR COMO ESTÃO, DARÃO O BERRO DE VEZ. É O QUE EU ACHO.

  8. O Beirão diz:

    EU NÃO TENHO DÚVIDAS. QUANDO O TIO BELMIRO SE ABORRECER DE PERDER DINHEIRO COM O PÚBLICO, MANDAA FECHAR ‘A LOJA’.

Os comentários estão fechados.