Anti-comunismo desatento

Já só faltam dois meses e ainda não começaram as extensas crónicas estivais sobre a participação de organizações terroristas na Festa do Avante

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

20 respostas a Anti-comunismo desatento

  1. Nuno Ramos de Almeida diz:

    Desta vez até eu lá vou, matar saudades.

  2. Tiago Mota Saraiva diz:

    Temos de combinar um encontro de terroristas.

  3. Carlos Vidal diz:

    Como combatentes, há que acertar estratégias, escolher alvos, etc.

  4. Tenho a certeza de que li sobre esse assunto há menos de um mês. Agora, lembrar-me onde…

  5. jcd diz:

    Também vão trazer algumas, este ano?

  6. Andam à rasca com as eleições, a pensar nos negócios, nos tachos e nas mordomias. Se desse votos até iam todos à Festa.
    São tempos de grande instabilidade emocional.
    Mas não vão esquecer, logo que apareçam os primeiros cartazes.

  7. Chico da Tasca diz:

    As FARC são o quê ? Uma organizão de beneficência ?

    Quantos crimes de morte é que os criminosos das FARC cometeram ?

    Quantos sequestros de pessoas inocentes é que os criminosos das FARC perpretaram ?

    O que eu acho é que este post é um insulto aos que foram assassinados e/ou sequestrados pelos criminosos das FARC, com a benção do PCP.

    É mais ou menos como o regime da Coreia do Norte, apelidado pelo recém-cornudo Bernardino Soares de “democracia”, ou como o branqueamento dos regimes e dos crimes cometidos atrás da Cortina de Ferro, por parte do Komité Central.

  8. M. Abrantes diz:

    Mas elas vão lá estar, certo?

  9. Antónimo diz:

    JCD será um democrata apreciador de Uribe?

    O filho da puta (e os seus antecessores) é responsável pela deslocação de centenas de milhares de pessoas e pelo massacre de dezenas de milhares de indígenas e sindicalistas mas é recebido com passadeira vermelha nas salas de estar de libertários defensores dos direitos humanos da cepa de um José Manuel Fernandes, um Durão Barroso, um Pacheco Pereira, um George Walker Bush, um Pol Pot, um Alberto Gonçalves, um Ayatollah Khomeini, um Reza Palhevi um Paulo Portas, um João pereira Coutinho ou de um Durão Barroso.

    Tudo gente boa que gosta de filhos da puta desde que sejam os deles.

  10. Carlos Vidal diz:

    jcd, espero que sim.

  11. Antónimo diz:

    Há dias, a tabú do arquitecto saraiva referia pacheco pereira que proibiu a publicação de uma entrevista (e o “i” cobardemente acedeu) e dava como background que ideia semelhante só tivera (mas sem sucesso) bernardino soares aquando do episódio da coreia do norte – ironia parva que ninguém percebeu e que saiu cara ao pcp, como defende o parlamentar, ou uma dificuldade imbecil dos comunistas em relativizarem a bondade de certos regimes?

    Achei curioso, pois não há gato careta publicista que não fale de bernardino que não se lembre de o colar à coreia ou à tentativa de proibição de uma entrevista.

    Não há quase jornalista encarteirado que fale de bernardino soares que não puxe logo pelos seus mais sérios pergaminhos democráticos — embora em toda a sua vida profissional só tenha perfilhado, como tema de combate na redacção, a ingente questão da bondade de pinto da costa ou das eleições no glorioso. Um ou outro saberá quem é o presidente da Assembleia da República e serão residuais os que localizam Mogadouro no mapa.

    Já com pacheco pereira tudo é uma beleza. não há nada que não diga que não se cite, que isto há quem seja mais democrata que outros. Que interessa que tenha queimado Carlos Candal, lendo num manifesto algo que manifestamente não está lá, como aprendi agora ao lê-lo pelo primeira vez na íntegra.

    Que interesse tem que tenha tentado forçar os jornalistas – de uma das poucas vezes que teve um trabalho – a usar gravatas, para se ver confrontado com um Homem a sério, João Mesquita que então dirigia o sindicato da classe.

    Que interessa tudo isso quando o homem que mais falácias consegue montar em quase todos os órgãos de comunicação social portuguesa tem a audiência que tem e que depois de condicionar um jornal por fazer um título que lhe desagradou ainda ganha direito a um programa onde sem contraditório sova os jornais?

    Que interessa a democracia quando os kim jung ils se tornam facínoras mesmo sendo responsáveis por menos mortos inocentes que um george bush, tão defendido pelos zé manéis e pachecos pereiras desta latrina.

  12. quinta do infantado diz:

    Carlos do Carmo e José Saramago dois apoiantes de longa data do PCP, apoiam Antonio Costa na sua tentativa de reeleição á Camara de Lisboa.

  13. Luis diz:

    Mas o Saramago já antes apoiara o Carrilho e o próprio Costa. Onde está a novidade?

  14. quinta do infantado diz:

    Conclusão já ninguem acredita no Ruben de Carvalho….

  15. jcd diz:

    Carlos Vidal

    Fazem bem em trazê-los. O PCP não deve delapidar o seu património genético. Terroristas e ditadores já fazem parte da mobília.

  16. Luis diz:

    Agora o Saramago é a medida de “ninguém” e de “toda a gente”? Esquisito… Parece-me que é apenas porta-voz dele próprio.

  17. mc diz:

    Estão demasiado ocupados, diria muito mesmo!, a tentar ver se conseguem passar a ideia do que aquilo que se passou na China consegue fazer esquecer o que se passou nas Honduras. Para eles é assim, tal qual como na bola: tudo funciona à base da “lei da compensação.” A desonestidade intelectual dos cagões deste país mete nojo.

  18. Antonio Cunha diz:

    Aqui no blog dos vermelhuscos vale tudo, até fazer piadas com milhares de inocentes mortos pelas FARc

    Bandalhos de Merda

  19. Pingback: A Semana em Blogorevista « O Sono Luso

Os comentários estão fechados.