Honduras: tudo ou nada (II)

(Apesar da justificação do golpe militar por Palmira S., voz “importante” do cibermundo de Lisboa, a população das Honduras já está, a partir deste momento, na rua esperando pelo presidente Zelaya que regressa ao seu país num avião venezuelano – hoje, por certo, vai nascer um novo continente: liberdade, autonomia, tudo ou nada!)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a Honduras: tudo ou nada (II)

Os comentários estão fechados.