Será que o PS vai mesmo apresentar José Sócrates (o nosso “Keynes”) como secretário-geral e candidato a primeiro-ministro às próximas legislativas?

Jogging.6

É legítimo duvidar dessa hipótese, tão certa há uns tempos, mas hoje altamente problemática, a não ser que o Partido Socialista queira recuperar a percentagem de Almeida Santos, esse extraordinário secretário-geral que em tempos teve (e não sei porque não continuou no cargo).

Olhemos para esta semana. Primeiro, parece que o governo tentou “servir-se” da PT para mudar a política editorial da TVI. Foi isto que esteve na mente de toda a gente, da esquerda à direita, analistas e não apenas, sabendo-se que tal estratégia não poderia ser assumida pelos protagonistas (governo e administração da PT). Ao mesmo tempo que isto era claramente percebido e repudiado, J Sócrates na Assembleia da República virava-se para um deputado do CDS e dizia-lhe – o senhor não quer é que a linha editorial da estação seja alterada, não é?, ou: tem medo que ela venha ser alterada, é?, não estou a citar literalmente, mas foi um belo tiro no pé.

Depois, dizia o governo tratar-se de um negócio de privados de que nada sabia e não iria intervir. Apanhado claramente em contrapé, hoje veta o negócio, interferindo então num claro “negócio entre privados”. E interfere, como todos sabem, pois tem uma golden share na PT que lhe permite vetar o negócio e, indirectamente (mas mais directamente não podia ser) deixa que se perceba ao que vinha. A líder do PSD diz que o primeiro-ministro usou, pela primeira vez, uma golden share de uma empresa para cuidar da sua própria imagem.

Ou terá o governo recuado quando percebe que não vai retirar Moniz da TVI (e aí se “desinteressa” do negócio)?

Quantos mais trunfos J Sócrates vai dar à oposição? Que apenas trabalha para “evitar” a derrota, isso começa a ser claro. E se essa derrota, depois de ridicularias sucessivas como esta, for histórica?

Que fará Manuel Alegre (lembrei-me de repente)?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

11 respostas a Será que o PS vai mesmo apresentar José Sócrates (o nosso “Keynes”) como secretário-geral e candidato a primeiro-ministro às próximas legislativas?

  1. Zé Ninguém diz:

    Manuel Alegre, vai para a Nova Esquerda, quando perceber que o PS já é só um cadáver político (se isso acontece antes ou depois das eleições já é outra estória… eu aposto no depois!)

    Ou será que todos aqueles “alegristas” formam um partido só porque sim e não falaram com o Alegre “himself”???

    E aquelas declarações a dizer que ele é muito bem vindo e mais não sei o quê? Cheira ou não cheira a esturro??? “Queremos transformar a esquerda em Portugal”??????????

  2. Antónimo diz:

    O PS votou de forma coreana no homem que achou seria o seu abono de família. Depois, estúpida e sectariamente, deixou-se secar, enquanto o BE lhe vitaminava o Alegre para uma corrida a Belém.

    Arriscamo-nos a ter mais do mesmo só que com a Manuela aos comandos.

    Mas o mesmo PS que sempre criticou, e bem, Cavaco gostou deste que é tão parecido. Merece o que lhe acontecer.

    Seria interessante que na noite da derrota a esquerda (com PS) tivesse mais votos do que a direita e que Sócrates se demitisse gerando uma hipótese de aliança larga à esquerda.

  3. almajecta diz:

    mais transparente do que o colírio. Está lá e vem de lá (Angola) tudo ou quase, pró nosso PS+Bloco. Vai apresentar 3 em um , porteiro, secretário e administrador.

  4. Enojado diz:

    Gostei muito da foto, mas ficou-me uma dúvida: do que é que rirão os dois imbecis que ladeiam o suposto engenheiro?

  5. Chico da Tasca diz:

    “Primeiro, parece que o governo tentou “servir-se” da PT para mudar a política editorial da TVI.”

    Carlos Vidal, em que é que você se baseia para chegar a esta extraordinária conclusão ?

  6. Sócrates actualmente “É” o Ps!!!!

  7. Carlos Vidal diz:

    Chico da Tasca, você não leu aqui conclusão nenhuma, muito menos “extraordinária”. Quem há dias disse que, por vezes, as empresas onde o Estado tem “golden share” se prestam a “serviços” foi o director da SIC-Notícias. Quando eu disse “parece” quis dizer o óbvio e natural: tudo isto é muito, muito….como dizer?

  8. almajecta diz:

    muito Hegeliano, a PT continua a insistir nos conteúdos programáticos.

  9. Patricia diz:

    Mas que grande preocupação com a linha editorial da TVI,parece que é por isso que é o canal com mais audiencias.Eles tem mais audiencias porque dão tres ou quatro novelas seguidas todas as noites.Decerto que MFL pensa que já nos esquecemos do que o governo de SL fez em relação aos comentários de MRS,ela dá-lhe é jeito pegar nestes temas para não ter que falar no que realmente interessa aos portugueses.A PT não comprou,logo compra outra qualquer,até pode ser uma empresa estrangeira.

  10. luist. diz:

    O Zèzito continuará pelas suas veredas, digo avenidas, timidamente, e com humildade debitando as aleivosidades que lhe conhecemos. Por vezes à sua face de animal dócil assomará rubro sentimento de virgem ofendida.
    Alegre, que se fez triste de vez, jamais abandonará o PS. Isso eu entendo-o também o fundou. Ficará como quem fica em casa com um filho bêbedo e inútil.

Os comentários estão fechados.