Pimba gaulês

Lamenta-se o Carlos Vidal da presença do presidente da Câmara Municipal de Lisboa num concerto desse expoente da música pimba que dá pelo nome de Tony Carreira. Uma particularidade interessante da música foleira é que se dá bem com o calor; quem vive no estrangeiro e vem a Portugal 2 ou 3 vezes por ano apercebe-se da diferença, no verão este tipo de música invade todo o espaço público, nas outras estações as coisas são mais calmas.

Em França passa-se aproximadamente a mesma coisa, quando se aproximam as férias começa a promoção dos chamados “tube de l’été”, deixo-vos um exemplo que, em termos de mensagem, se aproxima desse expoente da cultura académica nacional que dá pelo nome de Quim Barreiros. Monsieur Francky Vincent intrepreta “tu veux mon zizi”…

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Pimba gaulês

  1. Carlos Vidal diz:

    Pedro, boa descoberta. Este pimba gaulês é muito engraçado, pois tem um suporte “visual”, como dizer, forte. O Quim Barreiros devia ter um bom videoclipista a trabalhar para ele, com domínio em “after effects”, etc. De qualquer maneira, o Quim Barreiros, comparado com o Tony é, evidentemente, academia pura. Abraços lusos.

  2. EMS diz:

    “Tu queres a minha pilinha”.
    Os nossos pimbas vivem dos trocadilhos, das insinuações e duplos sentidos. Nem o Quim Barreiros faz propostas assim tão directas.

  3. Recomendo o filme “Our Beloved Month of August”. Ou em português, “o nosso querido mês de Agosto”. Até a múscia pimba ficou bonita.

Os comentários estão fechados.